SC tem dois casos suspeitos de hepatite grave de origem desconhecida

Casos registrados são em criança de 7 anos e adolescente de 16

SC tem dois casos suspeitos de hepatite grave de origem desconhecida

Casos registrados são em criança de 7 anos e adolescente de 16

Redação

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina informou o monitoramento de dois casos suspeitos de hepatite de origem desconhecida no estado.

Na sexta-feira, 6, o primeiro caso foi notificado. Uma criança de 7 anos, em Itajaí, apresentou quadro de hepatite aguda (inflamação do fígado), caracterizado por icterícia, náuseas, vômitos, diarreia e dor abdominal. Ela foi internada no Hospital Pequeno Anjo, obteve melhora e teve alta na segunda-feira.

O segundo caso foi identificado nessa segunda-feira, 9, em um adolescente de 16 anos. Os sintomas começaram no dia 29 de abril, sendo eles: náuseas, vômito, sonolência, urina de cor escura e febre, além de alterações nas enzimas hepáticas evidenciadas nos exames laboratoriais.

Inicialmente ele foi avaliado em um hospital de Balneário Camboriú e atualmente aguarda resultado de exames para hepatite do tipo A. O jovem já testou negativo para os tipos B e C, além de ter realizado outros exames complementares. Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), ele não precisou ser internado e está sendo acompanhado em casa pela própria Vigilância Epidemiológica estadual e municipal.

Investigações

A Dive informou que os dois casos foram notificados ao Ministério da Saúde, eles estão sendo investigados pelas Secretarias de Saúde Municipais de Itajaí e Balneário Camboriú com apoio da Dive e do Laboratório Central de Santa Catarina (LACEN/SC) para a realização dos exames laboratoriais necessários.

“Assim que tomamos conhecimento dos casos, seguimos o protocolo e informamos imediatamente ao Ministério da Saúde (MS). Além desse procedimento, continuamos acompanhando e prestando apoio aos municípios na investigação dos casos notificados”, informou o médico infectologista do CIEVS, Fábio Gaudenzi.

Casos no Brasil e no mundo

O governo de Santa Catarina emitiu uma nota, no dia 27 de abril, o alertando sobre casos da doença com origem desconhecida. O Ministério da Saúde informou na sexta-feira, 6, sete casos suspeitos estavam sendo monitorados.

De acordo com o G1, ao redor do mundo, mais de 200 casos foram identificados, especialmente na Europa. Nos Estados Unidos, 109 estão sendo investigados. Na quinta-feira, 5, Argentina e Panamá notificaram um primeiro caso em cada país.

O que é hepatite?

A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ter diversas causas, desde infecções virais até consumo excessivo de álcool, alguns medicamentos e substâncias tóxicas. Os principais vírus que causam hepatite são A, B, C, D e E. Há ainda as hepatites autoimunes, que são doenças crônicas em que o próprio sistema imunológico do indivíduo ataca as células do fígado, causando inflamação e alteração da função do órgão.

Hepatite de etiologia desconhecida em crianças

A hepatite súbita e grave em crianças saudáveis não é considerada comum, tanto que ela não está relacionada a qualquer um dos tipos comumente causadores da doença. Resultados preliminares dos casos de hepatite de etiologia desconhecida investigados até o momento apontam que não há relação da doença com a vacinação contra a Covid-19.

É importante que os pais e responsáveis fiquem atentos aos sintomas característicos de hepatite aguda nas crianças, como vômitos, diarreias, náuseas, dor abdominal e pele e olhos amarelados. Se houver qualquer suspeita, elas devem ser imediatamente levadas a um serviço de saúde para que possam ser avaliadas e tratadas de forma adequada.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo