Sob gritos de “assassino”, motorista que causou acidente na BR-470 vai para o presídio

Evanio Wylyan Prestini teve a prisão preventiva decretada na audiência de custódia deste domingo

Sob gritos de “assassino”, motorista que causou acidente na BR-470 vai para o presídio

Evanio Wylyan Prestini teve a prisão preventiva decretada na audiência de custódia deste domingo

Danubia de Souza

Sob gritos de “assassino”, Evanio Wylyan Prestini, 31 anos, motorista que causou um acidente com duas mortes na BR-470, foi levado no início da tarde deste domingo para o Presídio Regional de Blumenau. Prestini teve a prisão preventiva decretada durante a audiência de custódia, no Fórum.

A audiência estava prevista para 15h, mas foi antecipada para 11h para evitar tumultos. Um forte esquema de segurança foi montado em frente ao Fórum. A porta por onde o homem saiu foi isolada e um carro do Departamento de Administração Prisional (Deap) encostou bem diante dela. Mal foi possível ver Prestini.

Familiares e amigos das vítimas preparavam um protesto para 14h, mas assim que souberam da antecipação da audiência, noticiada com exclusividade pela repórter Danubia de Souza, de O Município Blumenau, foram direto para o Fórum.

Veja o momento em que ele saiu

Avance até o minuto 34 do vídeo.

“A gente quer que os responsáveis por esse acidente paguem e sejam punidos. Tanto a PPR quanto o Evanio. Ele foi o maior responsável por tudo isso, a gente não vai deixar que esse caso seja arquivado. É por elas, pelas famílias delas”, disse Gabriela Zwang, uma das organizadoras da manifestação.

O acidente

Por volta das 6h de sábado, 23, Evanio Wylyan Prestini dirigia um Jaguar que bateu de frente contra um Palio onde estavam cinco jovens. Duas delas morreram: Suelen Hedler da Silveira, 21, e Amanda Grabner, 18. Outras duas mulheres também se feriram com gravidade e estão internadas.

Prestini havia ingerido bebida alcoólica antes de dirigir e foi filmado dirigindo em zigue-zague minutos antes da batida. Um chamado foi feito à Polícia Rodoviária Federal de Blumenau avisando sobre o perigo que o Jaguar representava. Porém, o veículo não foi abordado.

A PRF disse que vai investigar a conduta dos agentes que estavam de plantão no posto.

Contraponto

Os advogados de Evanio Wylyan Prestini que compareceram à audiência de custódia não quiseram falar com a imprensa. Eles saíram pelo cordão de isolamento, entraram no carro e deixaram o Fórum de Blumenau. Os defensores ainda podem recorrer da decisão que converteu a prisão dele em preventiva.

Em um vídeo que circula pelas redes sociais, gravado logo após o acidente, Evanio afirma dormiu ao volante.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo