Suspeito de matar enteado em Gaspar é hospitalizado após ser agredido no presídio

Menino de três anos morreu após sofrer um traumatismo craniano em Gaspar

Suspeito de matar enteado em Gaspar é hospitalizado após ser agredido no presídio

Menino de três anos morreu após sofrer um traumatismo craniano em Gaspar

Redação

Cerca de uma semana após ser preso, o homem suspeito de matar o enteado de três anos foi agredido no Presídio Regional de Blumenau e acabou hospitalizado. O homem, contudo, já recebeu alta do Hospital Santo Antônio, em Blumenau.

A criança faleceu no dia 10 de novembro após sofrer um traumatismo craniano. O suspeito de 24 anos foi detido na última quarta-feira, 13.

De acordo com o delegado Raphael Ikawa Lanzeloti, o padrasto do menino teve a prisão temporária decretada pela Justiça a pedido da Polícia Civil. A identidade dele não foi divulgada pois o caso está em segredo de Justiça.

Ele deverá ser ouvido nessa sexta-feira, 22, no presídio. Até o momento, não há mais informações sobre a condição de saúde do suspeito.

A criança teria sido hospitalizada em Gaspar no sábado, 9, e sido transferida para o Hospital Santo Antônio, em Blumenau, onde faleceu. O delegado afirma que, semanas antes, o padrasto já havia sido preso pelo crime de tortura contra a mesma criança.

O advogado do acusado, Hermes Soethe, já havia solicitado proteção ao preso. “Não me deram segurança. Estive lá na segunda-feira. A promotora do caso (Andreza Borinelli) foi quem provocou a população e os presos para fazerem isso”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo