Ano após ano, a Oktoberfest Blumenau investe em melhorias que a tornam um dos eventos de grande porte mais seguros do Brasil. A festa chega à 35ª edição sem nunca ter registrado incidentes graves. Neste ano, as novidades são muitas e segurança virou sinônimo de tecnologia.

A empresa Minister, vencedora da licitação, trouxe para a Oktober aplicativos, sistemas de segurança e equipamentos que ampliam e qualificam o monitoramento.

Pela primeira vez há o reconhecimento facial de todos os visitantes na entrada da festa. Ao todo, a Oktoberfest é monitorada por 250 profissionais e 84 câmeras fixas, instaladas na área externa do Parque Vila Germânica e nos setores. A equipe de segurança se comunica e registra ações também por meio de softwares.

Os coordenadores de segurança portam câmeras móveis nos uniformes. Alguns equipamentos podem dar proximidade de imagem de até 30 vezes.

Todo o aparato está conectado à central de controle de eventos, instalada no hall de entrada do Setor 1. O local une todas as tecnologias e órgãos competentes pela segurança, como brigadistas, empresa de administração, polícias Militar e Civil.

As informações que chegam à central serão distribuídas pelos operadores aos responsáveis, segundo o gerente de Monitoramento da Minister, Milton Goetten de Lima Sobrinho.

“Nós filtramos as demandas pelos rádios e WhatsApp, colocamos informativos aqui na central e geramos um evento pelo software de tarefas para que o responsável pelo setor resolva o problema. Ele bate foto, relatar a ação adotada e registramos no sistema”, exemplifica.

Clio Luconi/Oktoberfest

Segundo o presidente da comissão de segurança da 35ª Oktoberfest, Marcelo Schrubbe, o objetivo com esta ofensiva na segurança é reduzir ainda mais as chances de ocorrências.

“Nos últimos anos caíram consideravelmente os índices de incidentes e vias de fato. Vamos colocar esforço extra para mantê-los baixos e inibir ainda mais as ações de punguistas”, afirma.

Confira como funcionam as tecnologias em uso na 35ª Oktoberfest Blumenau.

ECC (Event Center Control)

É a central de controle do evento e além de unir todas as tecnologias e forças da segurança, fica responsável por solucionar e direcionar as ocorrências.

Software de tarefas

Envia demandas através de um aplicativo no celular para os responsáveis por cada setor resolverem. Com o celular, os trabalhadores registram e relatam a solução que deram para o problema.

Reconhecimento Facial

Todas as pessoas que entram na Oktober passam pelo reconhecimento facial. Por esse sistema podem ser identificados criminosos e a festa gera um banco de dados próprio para registrar pessoas que provocaram qualquer tipo de problema e que foram retiradas do evento.

As imagens podem ser usadas em outras datas e próximas edições para monitorar ou, dependendo do caso, impedir a entrada dessas pessoas.

Equipamento 360°

Fica acoplado aos coordenadores de segurança para facilitar o acompanhamento de grandes multidões. Também por meio dessas imagens, é avaliada a qualidade do atendimento do serviço de segurança da festa ao visitante.

Câmeras

Neste ano 84 câmeras compõem o sistema fixo de monitoramento da festa. Os equipamentos foram posicionados em locais estratégicos, como próximo aos banheiros, nas transições de pavilhões e outros pontos de aglomeração, onde há mais chance de ocorrer algum problema.

Vídeos analíticos

Os vídeos analíticos acompanham e apontam as mais diversas situações que podem ocorrer no evento, como por exemplo, objetos abandonados, acesso proibido e contagem de pessoas, entre outros.

Divirta-se com segurança

– Vá à festa apenas com RG ou carteira de motorista
– Não leve muito dinheiro, prefira usar cartão
– Guarde o celular no bolso da frente, nunca no de trás
– Cuide dos seus pertences. Para maior comodidade, na festa há guarda-volumes
– Se estiver com criança, faça a identificação dela antes de entrar na festa e coloque pulseirinha com nomes e contatos
– Se perceber alguma confusão, não se envolva. Acione os profissionais da segurança

Deixe uma resposta