Como um vigia de 20 anos desarmou e matou dois assaltantes em Ascurra

Bandidos mortos cumpriam pena no Presídio Regional de Blumenau

Como um vigia de 20 anos desarmou e matou dois assaltantes em Ascurra

Bandidos mortos cumpriam pena no Presídio Regional de Blumenau

Redação

Os tiros que mataram dois assaltantes em Ascurra e que acertaram um funcionário, na noite de domingo, 4, foram dados por um vigia de 20 anos. Segundo o delegado da cidade, Ronnie Esteves, o jovem e um colega de trabalho estavam no interior do restaurante Mariota, no bairro Guaricanas, no momento em que a dupla invadiu o local.

Uma funcionária e os dois vigias foram amarrados, ameaçados e agredidos. Segundo relato do vigilante à Polícia Civil, os bandidos ordenaram que os três tirassem a roupa. Foi nesse momento que rapaz simulou precisar de ajuda para se virar, já que estava deitado no chão.

O único assaltante armado se aproximou. A vítima reagiu e eles começaram uma briga. Após desarmar o criminoso, o profissional atirou diversas vezes, acertando, sem querer, o braço do colega, que estava próximo ao bandido.

O outro invasor correu para dentro do imóvel no momento dos disparos. Quando tentou fugir, foi atingido também. Jefferson Luiz Fischer da Cunha e Gilmar Hermes, ambos de 30 anos, morreram no local do crime. Eles tinham passagens policiais por crimes como furto e roubo.

“Os dois estavam cumprindo pena no Presídio Regional de Blumenau. Um tinha saído por sete dias e não retornou. O foco deles era crime contra patrimônio”, conta Ronnie.

Após o inquérito ser finalizado, a Justiça definirá se o rapaz agiu em legítima defesa ou se responderá por homicídio.

“Tudo vai depender do entendimento do Ministério Público. Nós estamos reunindo os elementos, que caminham para a tese de legítima defesa. O que passa para nós, da investigação, é que a ação do vigilante foi legítima”, conclui o delegado.

Mais notícias de Blumenau e região

Cartório Margarida muda de mãos e surpreende usuários, em Blumenau

Adutora rompe na rua Amazonas e Garcia pode ficar sem água nesta quarta-feira

Quem é Marcelo Martendal, padre que assumirá a Catedral de Blumenau

Árvores soterradas há mais de mil anos são encontradas na margem do rio Itajaí-Mirim, em Brusque

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo