Troca de comportas na Usina Salto pode causar falta d’água em 70% de Blumenau

Manutenção vai provocar interrupção na captação durante três dias

Troca de comportas na Usina Salto pode causar falta d’água em 70% de Blumenau

Manutenção vai provocar interrupção na captação durante três dias

Redação

A substituição das desgastadas comportas da Usina Salto, no rio Itajaí-Açu, em Blumenau, deve provocar desabastecimento de água em cerca de 70% da cidade a partir da próxima semana. O trabalho vem sendo negociado entre Celesc e Samae ao menos desde março.

A execução dos trabalhos exigirá de dois a três dias de interrupção na captação de água em Blumenau. As comportas da Usina do Salto não são trocadas desde a década de 1970 e estão em más condições. Durante a troca das estruturas, o Samae também vai trocar tubulações no local.

Com a troca, as manutenções da Usina Salto não vão mais precisar do esvaziamento do canal adutor, garantindo a segurança dos trabalhadores em futuras manutenções.

Em reunião conjunta na última semana, a Celesc apresentou uma solução que reduz de oito para no máximo três dias intermitentes a interrupção na captação de água. Confira o calendário:

18 de setembro (terça): 5h às 22h
25 de setembro (terça): 5h às 22h
23 de outubro (terça): somente se necessário

Bairros sem água

Em função dos serviços, poderá faltar água nos bairros Asilo Água Verde, Concórdia, Do Salto, Escola Agrícola, Salto Weissbach, Passo Manso, Velha, Velha Pequena, Velha Grande, Velha Central, Vila Nova, Fidélis, Fortaleza, Fortaleza Alta, Itoupava Norte, Tribess, Nova Esperança, Badenfurt, Itoupava Central, Itoupava Seca, Itoupavazinha, Salto do Norte, Testo Salto.

Além disso, o Samae pede a colaboração dos consumidores, já que em alguns momentos o sistema também poderá apresentar instabilidade, deixando a água turva.

“Sabemos que haverá transtornos momentâneos, mas a manutenção garantirá um melhor serviço no futuro”, destaca o presidente do Samae, Cleverton Batista.

 

 

“Não haverá mais necessidade frequente de rebaixar o nível do canal para manutenções, o que trará um benefício duradouro para a cidade e permitirá que a usina opere em capacidade plena”, afirma o diretor de Geração, Transmissão e Novos Negócios da Celesc Geração, Régis Evaloir da Silva, que foi secretário de Infraestrutura de Blumenau até junho deste ano.

Mais notícias de Blumenau

Procuradoria pede arquivamento de inquérito contra Dalírio e Napoleão

Morre motorista que se envolveu em acidente com ônibus do Metropolitano

Secretário de Justiça e Cidadania ouve cobranças sobre Presídio de Blumenau

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo