Turismo de vacina: agências de Blumenau oferecem pacotes para imunização nos EUA

Público que busca a viagem tem entre 40 e 60 anos

Turismo de vacina: agências de Blumenau oferecem pacotes para imunização nos EUA

Público que busca a viagem tem entre 40 e 60 anos

Alice Kienen

O turismo de vacina já é uma realidade entre os blumenauenses. Agências de viagem que oferecem pacotes voltados para a demanda relatam que as ligações de clientes interessados são diárias. Porém, pelo alto custo da viagem, são poucos que fecham negócio.

Em Blumenau, a média de preço dos pacotes giram entre R$ 30 mil e R$ 50 mil. O valor inclui estadia, passagens aéreas para o país onde será realizada a quarentena, para os EUA e o retorno para o Brasil.

De acordo com as agências que conversaram com a reportagem, os moradores da cidade que buscam o turismo de vacina têm entre 40 e 60 anos. Já que, além do valor elevado, a viagem exige certa disponibilidade na agenda.

A imunização de turistas está liberada na cidade de Nova Iorque e no estado da Flórida, onde muitos brasileiros já possuem imóveis em Orlando ou Miami. Para os turistas, a vacina aplicada normalmente é a Janssen, da Johnson & Johnson, já que possui dose única.

“Agora que saiu o calendário de vacinação de Santa Catarina, quem sabe reduza um pouco. Antes as pessoas não sabiam quando poderiam se vacinar. Mas como muitas têm planos de viagem para o fim do ano, tomar logo uma dose única garante isso. Além de que a CoronaVac não é aceita nos EUA”, relata Cintia Nagase, consultora de viagens da TW Viagens e Turismo.

Porém, antes de ir para o destino, é necessário passar 15 dias em outro país. Isso porque Donald Trump, quando ainda era presidente, impôs uma restrição de viagens não essenciais de diversos países. Na lista, está o Brasil.

Ou seja, é preciso escolher uma nação que aceite brasileiros e que os EUA permita a entrada no país após a estadia. Já o retorno, normalmente uma semana após a aplicação da dose, pode ser direto para o Brasil.

Dentre os blumenauenses, os destinos mais procurados são o México, especialmente Cancún, e também Porto Rico. Os países já estão com a maior parte das atividades funcionando normalmente e os turistas podem aproveitar o passeio antes de ir aos EUA.

“Nós já organizamos toda a burocracia para os clientes. Reservamos um hotel que já faça o teste PCR e garantimos que ele possa resolver tudo antes de embarcar para os Estados Unidos. E como muitas pessoas da nossa região têm imóveis na Flórida, já ficam por lá”, conta Jorge Luiz Testoni, diretor da Flytour Blumenau.

Os turistas precisam apresentar três testes RT-PCR negativos: um para entrar no país em que fará a quarentena e outro para acessar os Estados Unidos. O último, para o retorno ao Brasil, custa em média US$ 150.

Vale ressaltar que a viagem só é possível para quem possui um visto americano válido. Isso porque as embaixadas e consulados americanos no Brasil só retomaram a emissão do documento para estudantes.

Em Santa Catarina, a vacinação do público entre 40 e 49 anos começa já no mês de julho. Para saber quando você será vacinado, confira o calendário do governo estadual.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo