Vereadores convocam audiência sobre plano para mudar o transporte coletivo de Blumenau

Reuniões entre Agência de Regulação (Agir), Seterb e BluMob vêm discutindo alterações em rotas, horários e gratuidades

Vereadores convocam audiência sobre plano para mudar o transporte coletivo de Blumenau

Reuniões entre Agência de Regulação (Agir), Seterb e BluMob vêm discutindo alterações em rotas, horários e gratuidades

Redação

A Câmara de Vereadores de Blumenau aprovou nesta quinta-feira, 8, a organização de uma audiência pública na semana que vem para discutir o transporte coletivo da cidade. O assunto voltou à pauta depois que vereadores participaram de reuniões da comissão que vêm debatendo mudanças no serviço de ônibus. A reunião será na próxima quinta-feira, dia 15.

No ano passado, logo após o reajuste da passagem de ônibus em Blumenau, o Município Blumenau noticiou com exclusividade que a Agência Intermunicipal de Regulação do Médio Vale do Itajaí (Agir) formaria uma comissão para discutir temas polêmicos. Entre eles, a redução de gratuidades, a obrigatoriedade de cobradores em todas as linhas, e alterações nas rotas e grades de horários.

“Há um planejamento de mudanças para 2018, começando já em março, e é importante que a comunidade participe das discussões. Há questões que vão de encontro ao interesse da nossa sociedade”, disse o vereador Almir Vieira (PP), autor do requerimento de audiência.

ATUALIZAÇÃO: entenda as mudanças previstas

Segundo Vieira, a partir de março já começariam mudanças em rotas de ônibus. Há possibilidade de diminuir o custo de operação em horários de baixa demanda, principalmente aos domingos e feriados. A necessidade de ampliar o debate com a comunidade seria consenso entre os integrantes da comissão, garante Vieira.

“Espero e faço um apelo para que haja quórum. Porque depois não adiantar reclamar”, disse Vieira.

A comissão

Além de vereadores, as reuniões envolvem profissionais da Agir, da BluMob e do Seterb, entre outros. Contatado via assessoria de imprensa na noite desta quinta-feira, o presidente do Seterb, Carlos Lange, disse que não se manifestaria sobre os temas discutidos até o momento.

A reportagem tentou contato com a Agir, que coordena os trabalhos, neste fim de tarde, mas ninguém atendeu. No ano passado, o diretor geral do órgão, Henrich Pasold, disse que temas polêmicos precisariam ser tratados para garantir viabilidade ao transporte na cidade.

“Essa questão das gratuidades precisa ser encarada. Vamos pedir para abrir os dados sobre cada tipo de gratuidade, para entender o custo disso”, afirmou.

Redução

Em outubro do ano passado, o transporte coletivo de Blumenau perdeu 84 horários em 30 linhas diferentes. Como a tarifa foi reajustada logo em seguida, a alteração não trouxe grande impacto ao cálculo do reajuste.

Leia também

Entenda as mudanças no transporte coletivo que serão discutidas na Câmara de Vereadores

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio