Vídeo: Hospital se manifesta sobre falta de atendimento à mulher que teve mal súbito no pronto-socorro

Após entregar vítima de acidente, bombeiro que passava pelo local atendeu a paciente

Vídeo: Hospital se manifesta sobre falta de atendimento à mulher que teve mal súbito no pronto-socorro

Após entregar vítima de acidente, bombeiro que passava pelo local atendeu a paciente

Circula nas redes sociais vídeo em que mostra um mulher passando mal enquanto aguardava atendimento no pronto-socorro do Hospital Azambuja. Conforme o comandante do Corpo de Bombeiros de Brusque, Jacson de Souza, o vídeo foi gravado na tarde desta segunda-feira, 20, por volta das 13h30.

As imagens mostram a sala de espera lotada e a uma paciente desmaiando. As pessoas pedem que um médico vá atendê-la, mas não são atendidas. Posteriormente, um bombeiro entra no recinto e socorre a mulher colocando-a em uma cadeira de rodas e encaminhando para atendimento. O soldado responsável pelo atendimento foi João Carlos.

Segundo informações repassadas pelos bombeiros, Carlos estava no hospital após atender um acidente e deixar a vítima para receber os cuidados médicos. No mesmo momento, a paciente passou mal e pessoas que estavam pelo local pediram ajuda. Ele solicitou uma cadeira de rodas para uma enfermeira e depois encaminhou a paciente para atendimento.

O que diz o hospital
O administrador do Hospital Azambuja, Evandro Roza, afirma que provavelmente a guarnição dos bombeiros estava prestando algum serviço quando a paciente teve o mal súbito. A nota também alega que o “pronto-socorro do Hospital Azambuja está há muito tempo superlotado, causando realmente uma demora nos atendimentos, sendo que o nosso foco sempre será priorizar urgência e emergência”.

Segundo o hospital, o motivo da superlotação seria a falta de resolubilidade das Unidades Básicas de Saúde e Policlínica. Eles também informaram que nos últimos três dias – de 18 a 20 de maio – atenderam 779 pacientes.

Confira a nota na íntegra
O Hospital Azambuja se manifesta sobre a divulgação de socorro prestado pelos bombeiros na recepção do Pronto-Socorro. Entendemos que possivelmente a guarnição dos bombeiros estava prestando algum tipo de serviço, encaminhamento de pacientes e ao mesmo tempo paciente em espera teve mal estar ou mal súbito. Reforçamos através desta que o Pronto-Socorro do Hospital Azambuja está a muito tempo superlotado, causando realmente uma demora nos atendimentos, sendo que o nosso foco sempre será priorizar urgência e emergência. No nosso entendimento o significativo volume de pacientes existe pela falta de resolubilidade das UBS-Postos e Policlínica. Um grande número de pacientes afirmam que procuram o Hospital Azambuja por este motivo, que quando necessário a realização de um exame simples, mas que deve ser rápido, não tem onde se dirigir dentro da rede pública municipal. O Hospital Azambuja até o momento não teve nenhuma postura radical, pensando na população que necessita, mas já se preocupa e avalia medidas que devem ser tomadas, a um certo tempo e como isso será solucionado, mesmo não sendo nossa responsabilidade. Hoje o Pronto-Socorro do Hospital Azambuja é a única porta aberta 24h, ininterruptamente para atendimentos do SUS.

Foram atendidos nos dias:
18/05= 216 pacientes
19/05= 227 pacientes
20/05=336 pacientes

Veja o vídeo que circula nas redes sociais

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo