Além de cruzes, ladrões deixam túmulos sem identificação na Fortaleza Alta

Confira em vídeo como ficou o cemitério luterano do bairro

Além de cruzes, ladrões deixam túmulos sem identificação na Fortaleza Alta

Confira em vídeo como ficou o cemitério luterano do bairro

Danubia de Souza

Silvana Kindel é secretária da Igreja Luterana da Reconciliação, no bairro Fortaleza Alta, há dez anos. Na tarde de segunda-feira, dia 6, ela foi com marmoristas ao ponto mais alto do cemitério para organizar um enterro. Então percebeu que placas, cruzes e letras de cerca de 50 túmulos haviam sido furtadas. As peças eram, sobretudo, de inox e bronze.

“Há túmulos que foram tiradas a placa, a cruz e o nome, ou seja, não deixaram nada na cabeceira”, informa Silvana.

O marmorista Ricardo de Oliveira estava com Silvana no momento em que foi detectado o furto. Ele diz ter ficado muito surpreso com a conduta dos criminosos.

“É triste. Eles não respeitam mais nada. Os bandidos levam essas placas para derreter e depois vender novamente “, indigna-se.

Há mais de dez anos não se registravam casos desse tipo por ali. Atrás do cemitério há um matagal, que dá acesso ao local mais alto terreno, onde ocorreu o furto. Foi feito um Boletim de Ocorrência, e agora a Polícia Civil está investigando o episódio.

No vídeo abaixo, a repórter Danubia de Souza conta detalhes sobre como ocorreu o furto.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio