Anúncio de 40 policiais para Blumenau irrita lideranças durante reunião em Florianópolis

Comitiva de empresários e políticos locais quer audiência com o governador Raimundo Colombo

Anúncio de 40 policiais para Blumenau irrita lideranças durante reunião em Florianópolis

Comitiva de empresários e políticos locais quer audiência com o governador Raimundo Colombo

Evandro de Assis

A reunião desta quarta-feira, 6, de lideranças de Blumenau com o secretário de Estado da Segurança Pública, César Grubba, terminou com o anúncio de 40 policiais militares para o 10º Batalhão de Polícia Militar. Esse contingente é parte de uma turma de 927 prestes a se formar. Porém, o número desagradou os blumenauenses presentes ao encontro. A reunião transcorreu em clima de reivindicação.

A intenção do grupo de Blumenau, liderado pelo presidente da Associação Empresarial (Acib), Avelino Lombardi, era pedir 150 PMs para a cidade. Quando ouviram de Grubba que nem um terço disso viria, passaram a reclamar da disparidade em relação a outras regiões catarinenses.

“Queremos falar com o governador. Temos que estabelecer uma paridade na distribuição do policiamento. Querem que Blumenau atinja números de violência dos grandes centros para daí reagir? A distribuição não está sendo por critério técnico, é político”, criticou Lombardi após o encontro.

“Quando apontaram 40 policiais todos nós manifestamos nossa indignação. No mínimo, queríamos que os 80 que estão fazendo a formação em Blumenau ficassem na cidade”, avaliou o presidente da Comissão da Segurança Pública da OAB, Rodrigo Novelli.

O grupo já solicitou uma audiência com o governador Raimundo Colombo (PSD) e aguarda resposta. O deputado Jean Kuhlmann (PSD) ficou de tentar facilitar o acesso à agenda do governador. Também estavam presentes o secretário municipal de Defesa do Cidadão, Rodrigo Quadros (DEM), o vereador Jens Mantau (PSDB) e os empresários Ulrich Kuhn e Osmar Labes.

Por parte do Estado, participaram também o comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina, Paulo Henrique Hemm, e o delegado-Geral da Polícia Civil, Arthur Nitzg.

Comparativo

O grupo levou ao secretário dados sobre o efetivo policial de diferentes cidades catarinenses (tabela reproduzida abaixo). Exigiram que a distribuição de policiais militares de 2017 ajude a reduzir a proporção de 1.200 blumenauenses para cada policial, enquanto em Lages, Chapecó e Criciúma essa proporção é bem inferior.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio