Apan Blumenau encerra participação no Troféu Super Vôlei na quarta colocação

Equipe perdeu para o Sada/Cruzeiro na semifinal

Apan Blumenau encerra participação no Troféu Super Vôlei na quarta colocação

Equipe perdeu para o Sada/Cruzeiro na semifinal

Redação

Na quinta-feira, véspera da semifinal, o técnico André Donegá já alertava sobre as dificuldades para enfrentar o Sada/Cruzeiro, vice-campeão mundial e um dos times mais vitoriosos do voleibol brasileiro.

A APAN/Eleva/Blumenau mostrou sua força, fez um jogo de igual para igual, mesmo sendo superado por 3 sets a 0 (parciais de 19/25, 22/25 e 22/25), onde os erros de saque foram cruciais na decisão que valia vaga para a final do Troféu Super Vôlei Banco do Brasil.

 A competição reuniu os sete melhores colocados da última Superliga e o convidado Montes Claros/América Mineiro, no lugar Itapetininga. O time blumenauense venceu o SESI (SP) nas quartas de final.

Assegurou a vaga na semifinal e fechou a competição na quarta colocação. O time paulista seria o adversário da APAN/Eleva/Blumenau nos playoffs da Superliga.

A competição foi encerrada antes da realização da última rodada da fase de classificação por conta da pandemia de coronavírus e a obrigatoriedade de distanciamento social. Com isso, a APAN fechou sua participação na sétima colocação. Um feito inédito na sua história e no primeiro ano de retorno à elite do voleibol brasileiro, após sete temporadas de ausência.

 Ao avaliar o confronto, Donegá lembrou que foram apenas sete semanas de treinamento, dois únicos jogos treinos e esta foi a segunda partida oficial. “Fiquei extremamente contente com aquilo que produzimos”, ressaltou, acrescentando ser natural os erros, especialmente nos saques forçados.

Por outro lado, destacou a boa produção no sistema defensivo, especialmente no bloqueio. “Saímos da competição muito mais fortes. Não estamos prontos para o início da Superliga, mas muito próximos”, completou. Lembrando que a APAN/Eleva/Blumenau ainda não pode contar com as participações do central Deivid e do oposto Renato Russomano, o Pato.

 A estreia fora de casa na Superliga, contra Itapetininga, no próximo sábado, dia 31, ainda é uma incógnita. Parte dos jogadores da equipe do interior paulista contraiu coronavírus. Com isso, nem participou do torneio em Minas. Foi substituído às pressas pelo Montes Claros/América Mineiro.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo