Audiência pública discute concessão de serviços de iluminação para iniciativa privada em Blumenau

População poderá participar da discussão do tema na sexta-feira

Audiência pública discute concessão de serviços de iluminação para iniciativa privada em Blumenau

População poderá participar da discussão do tema na sexta-feira

Alice Kienen | Revisão

Uma audiência pública será realizada na manhã desta sexta-feira, 20, para debater o projeto de concessão dos serviços de iluminação de Blumenau para a iniciativa privada. O evento ocorrerá no auditório da Associação dos Municípios do Vale Europeu (Amve), às 9h.

Uma consulta pública virtual sobre o mesmo tema esteve disponível ao longo do último mês, para coletar sugestões da população. “Vamos colher as opiniões que vierem da consulta on-line, bem como as sugestões que forem feitas durante a audiência pública, para análise. Posteriormente, publicaremos os resultados”, explica o secretário de Parcerias e Concessões, Rodrigo Jansen.

De acordo com o projeto elaborado pela Prefeitura, o serviço passaria a ser prestado por uma empresa privada, que teria a função de ampliar a rede com a implantação de mais 12 mil pontos de iluminação em toda a cidade – atualmente, são 43 mil.

“Nosso objetivo, com isso, é tornar a rede de iluminação pública de Blumenau mais moderna e eficiente. Hoje, temos em funcionamento nesse modelo os serviços de saneamento básico e de transporte coletivo. A iluminação pública será a terceira Parceria Público-Privada em operação, envolvendo um setor significativo de serviços prestados à população”, observa o prefeito Mário Hildebrandt.

O contrato inicial para a exploração do serviço seria de 25 anos, com um valor estimado em R$ 638 milhões. Além disso, a futura concessionária teria a tarefa de modernizar a infraestrutura atual, trocando as lâmpadas atuais por lâmpadas de LED e implantando um sistema de monitoramento remoto e uma central de controle, que possibilite mais agilidade na identificação de falhas da iluminação e a consequente manutenção da rede.

Em contrapartida, a concessionária teria como receita a Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública (Cosip), hoje já cobrada na conta de luz, orçada atualmente em cerca de R$ 2,2 milhões ao mês.

Leia também:

1. Enfermeiros ameaçam greve no Hospital Santa Isabel por atraso em reajuste do piso
2. Atingidos pela enchente em Blumenau poderão sacar FGTS
3. Pagamento do Bolsa Família é antecipado em Gaspar após impactos das chuvas
4. Oktoberfest Blumenau terá entrada gratuita durante quatro dias; saiba quando
5. Blumenau e Indaial vão realizar Dia D de vacinação neste sábado


Veja agora mesmo!

Clube de Caça e Tiro Itoupava Rega mantém tradições perdidas na região:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo