Bispo emérito de Blumenau, Dom Angélico diz que Lula foi condenado sem provas

Manifestação do religioso foi publicada no jornal Folha de S. Paulo nesta sexta-feira, 26

Bispo emérito de Blumenau, Dom Angélico diz que Lula foi condenado sem provas

Manifestação do religioso foi publicada no jornal Folha de S. Paulo nesta sexta-feira, 26

Julia Schaefer

O primeiro bispo da Diocese de Blumenau, dom Angélico Sândalo Bernardino, disse à Folha de São Paulo que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi vítima de perseguição, e que não há provas contra ele no processo sobre o tiplex do Guarujá (SP). Em entrevista publicada nesta sexta-feira, 26, o religioso afirmou ter orgulho de ser amigo pessoal do político.

“Ao que tudo indica essas provas não foram apresentadas, não foram com clarividência. Não basta acusar alguém. É preciso realmente apresentar provas consistentes e depois em juízo para que haja ampla defesa. Nesse julgamento do Lula está havendo uma pressa que é uma coisa impressionante”, criticou.

Dom Angélico recebeu Lula em sua casa, em Vila Brasilândia, periferia da capital paulista, na semana passada, quando completou 85 anos de idade. Os dois mantêm relação de amizade desde a ascensão do movimento sindical no ABC paulista, entre anos 1970 e 1980. Dom Angélico foi o responsável pela pastoral operária da Arquidiocese de São Paulo e historicamente manifesta posições à esquerda.

O bispo emérito de Blumenau sugeriu que há influências internacionais e interesses econômicos no processo contra Lula.

“Então é preciso realmente que nós trabalhemos sem cessar para que os poderes, as dificuldades que envolvem os poderes Judiciário, Legislativo , Executivo, eles realmente ganhem um banho de isenção, ganhem um banho de ética e estejam efetivamente a serviço da verdade e do bem comum. Isso que nós precisamos”, falou à Folha de São Paulo.

Jaime Batista da Silva/Divulgação

Blumenau

Dom Angélico foi nomeado o primeiro bispo da Diocese de Blumenau em 2000 e permaneceu na cidade até 2009, quando obteve a renúncia do cargo por limite de idade. Desde então vive em São Paulo.

Leia também

Polícia prende suspeitos de assaltar casas e amarrar vítimas em Blumenau

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo