Blumenau registra sete casos do tipo mais grave de meningite

Veja os sintomas e formas de prevenção

Blumenau registra sete casos do tipo mais grave de meningite

Veja os sintomas e formas de prevenção

Danubia de Souza

O joalheiro Anderson da Silva, de 20 anos, ficou internado por 19 dias. Ele foi um dos sete moradores de Blumenau que tiveram meningite meningocócica. Quando começaram os sintomas, ele pensou que seria apenas uma virose:

“Eu estava com vômito, diarreia, febre alta e dor no pescoço. No início achei até que era dor de garganta e tomei remédio. Depois fiquei com dor no corpo todo e percebi que algo mais sério estava acontecendo. Cheguei até a ter febre de 40 graus”, conta.

A doença meningocócica é um dos tipos mais graves de meningite. Se não for tratada a tempo, pode deixar sequelas graves e até levar à morte. Anderson teve a sorte de ficar sem sequelas, mas uma adolescente de 15 anos, também de Blumenau, teve alguns dedos amputados.

Apesar de o número de casos ter aumentado significativamente em Blumenau, a gerente da Vigilância Epidemiológica, Rosana Benvenutti, explica que não há um surto da doença. Mas, as pessoas devem ficar atentas:

“No ano passado tivemos dois casos de doença meningocócica. Neste ano já são sete. Mas, graças a Deus não tivemos nenhum óbito! E a comunidade pode ficar tranquila, pois não se trata de um surto. Os casos não tem relação entre si e nós fizemos todo um controle para que não haja disseminação. Mas, é importante que as pessoas conheçam os sintomas e as formas de prevenção”, salienta.

O que é a meningite 
A meningite é uma inflamação das meninges, que são as membranas que envolvem o cérebro. Ela pode ser causada por bactérias, vírus, parasitas, fungos, ou, ainda, por processos não infecciosos. A evolução é muito rápida e fulminante. Existem diversos tipos de meningite e para cada um há sintomas específicos.

Sintomas
– Febre
– Dor de cabeça
– Dor ou rigidez de nuca
– Vômitos frequentes
– Diarreia

Formas de prevenção 
Alguns tipos de meningite bacteriana podem ser prevenidos com a vacinação.
A vacina está disponível na rede pública de saúde. Podem ser imunizadas crianças a partir de 2 meses de idade. Depois há um reforço para adolescentes de 12 a 13 anos.

Também é importante:
– Manter todos os ambientes bem ventilados
– Manter higiene rigorosa em utensílios domésticos
– Não compartilhar objetos de uso pessoal
– Lavar as mãos frequentemente com agua e sabão
– Manter a imunidade alta (com alimentação adequada, exercícios físicos)
– Evitar transitar em ambientes fechados

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo