Blumenauense morto a tiros em Curitiba faria turnê no Reino Unido neste mês

Engenheiro de telecomunicações tocaria contrabaixo com banda argentina de hard core

Blumenauense morto a tiros em Curitiba faria turnê no Reino Unido neste mês

Engenheiro de telecomunicações tocaria contrabaixo com banda argentina de hard core

Redação O Município Blumenau

Douglas Junkes, o engenheiro blumenauense morto pelo vizinho porque estava tocando contrabaixo dentro do apartamento onde morava, em Curitiba, faria uma turnê neste mês no Reino Unido. Aos 36 anos, Junkes trabalhava em uma empresa de telecomunicações, mas contava os dias para a viagem de férias, em que tocaria com a banda argentina de hard core Boom Boom Kid em quatro apresentações.

O músico blumenauense Gustavo Moura, o Kaly, aguardava a chegada do amigo a Londres nesta segunda. Ele mora em Barcelona, Espanha, mas está na Inglaterra para um show acústico em parceria com Boom Boom Kid nesta terça, 22, em um pub de Londres. Junkes não participaria dessa apresentação, mas acompanharia os amigos.

Leia também – Fabrício Cardoso: “A morte de Douglas não merece ser sucedida pela sinfonia dos insensatos”

O primeiro show da turnê seria nesta quinta-feira, 24, também em Londres. Depois ele seguiria para Bournemouth e Manchester. Por fim, reencontraria Kaly em Barcelona, onde pretendia assistir a um festival de rock.

“Ele estava superfeliz que ia fazer a turnê pela Grã-Bretanha. Eu iria me encontrar com ele, não dá pra acreditar. Depois da turnê ele iria para a minha casa, em Barcelona. Estou aqui sem saber o que fazer”, lamentou Kaly.
Assassinato

Douglas Junkes foi morto por volta das 16h30 de domingo, 20, em Curitiba, no apartamento em que morava. Ele foi vítima de tiros que teriam sido disparados pelo vizinho, um empresário de 49 anos que não teve a identidade revelada.

Segundo informações já apuradas pela Polícia Civil, Junkes estava tocando contrabaixo no interior do apartamento dele, no quarto andar. O vizinho, que vive no quinto, pediu para ele diminuir o volume.

Na segunda abordagem, já com um revólver calibre 38 em mãos, o vizinho discutiu com Junkes. Houve quatro disparos. Três acertaram o peito e a cabeça do blumenauense, um o braço do agressor. Junkes morreu no local.

O vizinho dirigiu sozinho até o hospital para cuidar do ferimento e foi preso em flagrante pela Polícia Militar.

Despedida

O velório de Douglas Junkes ocorre na capela do Cemitério Jardim da Saudade, em Blumenau, a partir das 19h. O enterro está previsto para 10h de terça-feira.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo