Brusque conquista acesso para Série B do Campeonato Brasileiro ao derrotar Ituano (SP)

Partida foi realizada na noite desta segunda-feira, 11

Brusque conquista acesso para Série B do Campeonato Brasileiro ao derrotar Ituano (SP)

Partida foi realizada na noite desta segunda-feira, 11

O Brusque coroou sua incrível ascensão no futebol brasileiro com uma histórica vitória por 4 a 2 sobre o Ituano que lhe deu o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro na noite desta segunda-feira, 11, pela quinta rodada da segunda fase da Série C do Campeonato Brasileiro. Em um jogaço de bola — especialmente no primeiro tempo, com o placar parcial de 2 a 2 —, os gols do quadricolor foram marcados por Marco Antônio, Thiago Alagoano, Maurício Garcez e Ianson. Será a primeira temporada brusquense na segunda divisão nacional desde 1989.

Toma lá

O primeiro tempo foi digno de uma grande final, com boas chances para os dois lados, gols, faltas pesadas e muita tensão. O Brusque começou com tudo. Nos dois primeiros minutos, Aírton já havia chutado de fora, forçando Pegorari a fazer ótima defesa para escanteio. E, na sequência, fez o goleiro do Ituano defender a cobrança no tiro de canto, já que a bola morreria num gol olímpico. E então, no segundo escanteio do jogo, Ianson cabeceou muito perto da trave esquerda do Ituano.

E aos quatro minutos, o Marreco abriu o placar. Ianson fez ótima ligação direta para Marco Antônio. O atacante não se perdeu no quique irregular da bola no gramado molhado. Alcançou, jogou na saída de Pegorari e balançou as redes, em seu sétimo gol na temporada.

Dá cá

O Ituano não se deixou abalar. Aos sete minutos, após cobrança de escanteio, a defesa brusquense não conseguiu afastar, e Gabriel Taliari recebeu a bola ficando cara a cara com Ruan Carneiro. O camisa 9 do galo encobriu o adversário com categoria para deixar tudo igual.

Aos 11, o mesmo Taliari acertou uma linda bicicleta dentro da área e Ruan Carneiro pôs bem para escanteio. Após a cobrança, Correa cabeceou e fez o goleiro do Brusque fez ótima defesa no reflexo.

Desempate

No minuto seguinte, em contra-ataque fulminante, Maurício Garcez serviu Thiago Alagoano com açúcar. O Reizinho ficou cara a cara com Pegorari. Com uma frieza do ártico, driblou o goleiro como se fosse um cone de treinamento e mandou rasteirinho para o gol com o pé esquerdo. Foi seu 11º gol na Série C, assumindo a artilharia do campeonato. Assim como no primeiro gol da partida, o Ituano questionou impedimento.

Ruan Carneiro ainda precisou fazer excelente defesa aos 14, quando Eduardo Lopes desviou a cobrança de falta de Correa. O goleiro brusquense por pouco não foi encoberto pela bola e deu um tapa para escanteio.

Novo empate

Aos 21 minutos, Mateus Santos limpou da marcação na entrada da área, foi chutar e foi travado por Zé Mateus, na bola. O árbitro Marcelo de Lima Henrique entendeu como falta. No minuto seguinte, Correa rolou para Fillipe Soutto, que enfiou uma bomba rasteira. Ruan Carneiro só pôde acompanhar.

Clima quente

Aos 33, dividida dura entre Gabriel Taliari e Maurício Garcez rendeu uma confusão generalizada no gramado, com a qual Marcelo de Lima Henrique lidou sem cartões. O camisa 9 do Ituano levou uma cotovelada de Edílson e caiu pedindo atendimento.

A partir de então, o jogo perdeu um pouco da correria e das chances de gol, e ficou mais físico, com divididas e desarmes mais duros.

Garcez marca

O Brusque conseguiu o terceiro gol aos quatro minutos. Após o quadricolor ter quebrado a saída de bola do Ituano, Maurício Garcez recebeu na quina da grande área. Cortou pro meio, buscou espaço e chutou forte, rasteiro, no canto esquerdo de Pegorari.

A partir de então, o Ituano começou a buscar o empate, mas esbarrava na defesa do Brusque ou na falta de pontaria. Aos nove, Pacheco isolou chutando da direita. Aos 11, Marquinho passou por João Carlos dentro da área, mas bateu torto pra fora.

Até que, aos 13, o Ituano esbarrou em um lance, no mínimo, duvidoso. Marquinho invadiu a grande área, Ianson chegou de carrinho e o atacante caiu. Pelas imagens, pareceu pênalti, não marcado por Marcelo de Lima Henrique.

O Marreco não conseguia sair em contra-ataques. Quando tentava, errava algum passe decisivo. E o Galo seguia buscando o gol de empate, tentando pressionar, mas sem chances claras. Aos 28, o Brusque teve uma chance. Marco Antônio cruzou, mas Garcez acabou furando a bola no ar com o pé direito.

O gol do acesso

Coube a Ianson marcar o gol histórico que sacramentou o acesso do Brusque à Série B do Campeonato Brasileiro. Aos 32 minutos, após cobrança de falta de Zé Mateus, o zagueiro subiu, ganhou da marcação em cima, a bola sobrou embaixo, na entrada da pequena área, e não houve perdão. Não havia quem tirasse o acesso do Brusque.

O Ituano seguiu tentando o empate, mas já golpeado pela desvantagem de dois gols. O Brusque, concentrado, começou a segurar o resultado, mas sem abdicar do ataque. Aos 39, Thiago Alagoano invadiu a área, e pressionado, tentou o chute, mas a bola foi fraca para Pegorari.

Aos 43, Luiz Paulo fez a parede e serviu Luizinho. Ele chutou da entrada da área, colocado, e a bola foi para fora, perto do gol do Brusque. Não havia tempo para nada.

Em uma temporada que já estava marcada na história, com a campanha recorde na Copa do Brasil e o vice do Catarinense, o Brusque chegou ao impossível. Com um primeiro turno arrasador e um segundo turno com todo tipo de problema, o Marreco se pôs em condições de subir depois de uma vitória inacreditável sobre o Vila Nova, em 2 de janeiro. E nove dias depois, o Brusque Futebol Clube fez, novamente, história.


Receba notícias no seu WhatsApp: basta clicar aqui para entrar no grupo do jornal

Clique aqui e inscreva-se no canal no YouTube do jornal O Município Blumenau. Vem muita novidade por aí!

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo