Caso Jaguar: condomínio diz que não tem imagens de dias que Prestini pode ter passado férias

Ministério Público nada requereu, já que não seria possível confirmar o descumprimento da medida cautelar

Caso Jaguar: condomínio diz que não tem imagens de dias que Prestini pode ter passado férias

Ministério Público nada requereu, já que não seria possível confirmar o descumprimento da medida cautelar

Cristóvão Vieira

Na mais recente decisão referente ao caso Jaguar – em que Evanio Prestini colidiu frontalmente e acabou por tirar a vida de duas jovens na BR-470, em Gaspar em fevereiro de 2019 -, o condomínio Costão da Barra, de Balneário Camboriú, informou à Justiça que não tem mais imagens do período em que Prestini pode ter frequentado o local.

Se fosse confirmada a presença de Prestini no condomínio, isso se configuraria na quebra de uma das medidas cautelares que o motorista do Jaguar precisa obedecer para seguir em liberdade. Isso poderia resultar no seu retorno à prisão.

Após denúncias, o Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) protocolou pedido de imagens das câmeras de vigilância do local, e o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) aprovou a solicitação. Os vídeos seriam referentes ao dia 21 de janeiro de 2020.

O Condomínio do Edifício Costão da Barra, por sua vez, informou não ser possível cumprir pedido. Segundo os responsáveis, eles não possuem mais as imagens coletadas no dia, já que o seu sistema de gravação armazena as filmagens do perímetro de sua propriedade por apenas 18 dias, substituindo após este período as gravações antigas por novas.

Segundo os autos do processo, “o Ministério Público nada requereu, pois entende que não é possível comprovar o descumprimento pelo acusado das medidas cautelares a ele impostas”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo