Além disso, junho deste ano, o terceiro mês de distanciamento social em função da Pandemia do Corona Vírus, teve o melhor resultado desde janeiro de 2015. Para Ricardo Cubas, especialista em Mercado Imobiliário, esses dados indicam uma forte retomada do setor, pois o setor é lastreado no crédito.

“Apesar da instabilidade gerada pela quarentena do Covid-19, o crédito imobiliário demonstrou força nos últimos três meses e indica um crescimento no volume de vendas de imóveis no segundo semestre”, diz Cubas.

O mercado financeiro aposta que o setor da construção civil e o agronegócio serão os motores da retomada da economia no Brasil.

Juros Baixos

Essa visão é reforçada pelos juros do financiamento imobiliário nos menores em patamares da história. A carência para o pagamento da primeira parcela dos financiamentos habitacionais também tem facilitado o acesso ao crédito.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que pode haver um “boom” de uma década na construção civil a partir do momento atual de juros baixos.

O ministro destacou que as classes de baixa renda poderão conquistar a Casa Própria com os juros baixos. Ele estimou que 1 milhão a 2 milhões de consumidores poderão entrar nesse mercado.

Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regional, disse que a redução dos juros dos financiamentos para a classe média está nos planos do governo, na reformulação do Minha Casa Minha Vida, que passará a se chamar Casa Verde Amarela.

Imóveis como Investimento

Além das famílias de menor renda, investidores também têm exercido papel fundamental na demanda do mercado imobiliário: “Muitos estão preocupados com a volatilidade da Bolsa e as baixas taxas de retorno da renda fixa, por isso, migram investimentos para ativos reais, como imóveis, buscando rentabilidade e segurança”, afirma Cláudio Hermolin, presidente da Ademi/RJ (Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário).

Caixa Domina o Crédito Imobiliário

Com R$ 4,6 bilhões financiados para aquisição ou construção de mais de 16 mil imóveis no mês de junho, a Caixa Econômica Federal segue liderando as cartas de crédito imobiliário, seguida por Bradesco, Itaú, Santander e Banco do Brasil. A parcela da Caixa representou, aproximadamente, 50% do total de financiamentos. Se considerarmos apenas os financiamentos com recursos do FGTS a participação da Caixa chega a 80% do mercado.

Casa Própria

Essa é, possivelmente, a melhor época para comprar uma casa, sobrado ou apartamento, aproveitando as menores taxas de juros da história.

Se você quer realizar o Sonho da Casa Própria Clique Aqui

Torresul Imobiliária

WhatsApp 📲 9.8811.7788

CRECI/SC 4218-J