+

Diretor da Petrobras explica a diferença nos valores do diesel e da gasolina

Cláudio Mastella também respondeu sobre redução de preços

O diretor de Comercialização e Logística da Petrobras, Cláudio Mastella, explicou nesta sexta-feira, 29, que as dinâmicas que interferem nos preços da gasolina e do diesel são distintas. Segundo Cláudio, os dois combustíveis respondem de forma oposta às mudanças sazonais.

“Na estação de verão no hemisfério Norte, o consumo de gasolina sobe bastante, e os preços ficam mais altos. Agora vamos caminhar para o fim do ano. Os preços têm cedido e, por causa disso, reajustamos, percebendo a tendência estrutural de redução”, explicou. Nos últimos dez dias, a Petrobras anunciou duas reduções no valor de venda de gasolina para as distribuidoras.

Diesel

Já a relação do preço do diesel no mercado internacional é diferente da estabelecida com a gasolina. “No caso do diesel, não podemos dizer a mesma coisa. O cenário continua bastante estressado no mercado internacional. Ao contrário da gasolina, cujos estoques estão normalizados, os estoques de diesel estão muito abaixo da média histórica no mundo. E adicionalmente, daqui até o fim do ano, com a proximidade do inverno [no hemisfério Sul], a tendência é de fortalecimento dos preços”, afirmou.

Durante coletiva de imprensa, Cláudio foi questionado se havia previsão de queda nos preços do diesel como vem ocorrendo com a gasolina. Embora tenha pontuado a diferença entre os combustíveis, ele não fez previsão para o diesel e disse que a estatal não faz especulação de preços.

O diretor da Petrobras explicou que o mercado é monitorado, e o cenário está em constante avaliação, com ajustes para cima ou para baixo quando são observadas mudanças.

Lucro

Na última quinta-feira, 28, a Petrobras apresentou os resultados operacionais e financeiros do segundo trimestre deste ano. No balanço, a estatal registrou lucro líquido de R$ 54,3 bilhões.

O resultado foi atribuído à forte geração de caixa, refletindo o desempenho operacional e o aumento do preço de mercado do petróleo. A íntegra do relatório está disponível no site da Petrobras.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo