Ex-presidente Jair Bolsonaro é alvo de operação da PF nesta quinta-feira

Dois ex-assessores de Bolsonaro foram presos

Ex-presidente Jair Bolsonaro é alvo de operação da PF nesta quinta-feira

Dois ex-assessores de Bolsonaro foram presos

Agência Brasil

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 8, a Operação Tempus Veritatis. O objetivo é investigar uma organização criminosa que, segundo a PF, atuou na tentativa de golpe de Estado e abolição do Estado Democrático de Direito para obter vantagem de natureza política com a manutenção do então presidente Jair Bolsonaro no poder.

De acordo com o portal G1, a operação mira Jair Bolsonaro, Braga Netto, Augusto Heleno, Valdemar Costa Neto e outros aliados do ex-presidente. Dois ex-assessores de Bolsonaro foram presos nesta quinta, confirma o G1.

Estão sendo cumpridos, ao todo, 33 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão preventiva, além de 48 medidas cautelares que incluem a proibição de manter contato com outros investigados; a proibição de se ausentar do país, com entrega dos passaportes no prazo de 24 horas; e a suspensão do exercício de funções públicas.

As medidas judiciais, expedidas pelo STF, estão sendo cumpridas nos seguintes estados: Amazonas, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Ceará, Espírito Santo, Paraná e Goiás, além do Distrito Federal. O Exército Brasileiro acompanha o cumprimento de alguns mandados.

“As apurações apontam que o grupo investigado se dividiu em núcleos de atuação para disseminar a ocorrência de fraude nas eleições presidenciais de 2022, antes mesmo da realização do pleito, de modo a viabilizar e legitimar uma intervenção militar, em dinâmica de milícia digital”, informou a PF.

“O primeiro eixo consistiu na construção e propagação da versão de fraude nas eleições de 2022, por meio da disseminação falaciosa de vulnerabilidades do sistema eletrônico de votação, discurso reiterado pelos investigados desde 2019 e que persistiu mesmo após os resultados do segundo turno do pleito em 2022”, completou a corporação.

Já o segundo eixo de atuação do grupo, de acordo com o comunicado, consistiu na prática de atos para subsidiar a abolição do Estado Democrático de Direito, por meio de um golpe de Estado, com apoio de militares com conhecimentos e táticas de forças especiais em “ambiente politicamente sensível”.

Por fim, a PF destacou que os fatos investigados configuram crimes de organização criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito e golpe de Estado.

Leia também:
1. Trabalhadores do transporte coletivo aprovam jornada de luta por direitos em Blumenau
2. Inovação aprimora operações no Centro Cirúrgico do Hospital Santa Isabel
3. Banda punk dos Estados Unidos fará show em Blumenau; confira data e ingressos
4. Homem é atingido por quatro tiros dentro de carro no Salto Weissbach, em Blumenau
5. Homem morre após ser atropelado por caminhão na BR-470, em Blumenau


Veja agora mesmo!

César Paulista conta histórias da carreira e fala sobre o futebol atualmente:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo