Furb cria ouvidoria para receber denúncias de assédio na universidade

Campanha #AssédioAquiNão garante o sigilo das mensagens recebidas

Furb cria ouvidoria para receber denúncias de assédio na universidade

Campanha #AssédioAquiNão garante o sigilo das mensagens recebidas

Redação

A Furb criou um canal para receber denúncias de assédio. Alunos, professores e servidores poderão apresentar queixas por email, uma forma de direcionar e dar solução aos casos que venham ocorrer na instituição.

Com o lema #AssédioAquiNão, a campanha pretende unificar medidas contra assédio sexual, moral, bullying, racismo ou qualquer tipo de discriminação no ensino superior. A iniciativa foi lançada pela Furb nesta quarta-feira, 5.

Primeiro, as mensagens, criadas pelo curso de Publicidade e Propaganda, vão ser lançadas nas redes sociais e em espaços internos da universidade.

Denúncias sobre assédio de qualquer tipo podem ser encaminhadas diretamente para o email denuncie@furb.br, onde uma equipe capacitada estará à disposição de acolher e dar os encaminhamentos ao processo. A universidade afirma que garante o sigilo das denúncias.

Segundo os organizadores, a campanha é resultado de um processo pedagógico que envolveu sete professores e 33 alunos. Primeiro foi feita uma pesquisa qualitativa com mais de 50 participantes. A partir daí foram desenvolvidos tema e concepção da comunicação.

“A Universidade não está desconectada da sociedade”, resumiu a professora Cynthia Quadros, do curso de Publicidade e Propaganda.

Segundo a professora Fabrícia Durieux Zucco, a iniciativa tem o potencial de se espalhar pelas universidades do sistema Acafe. Numa reunião na segunda-feira, 3, em Florianópolis, o reitor da Furb, João Natel, propôs ampliar a campanha às demais instituições conveniadas.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo