+

Homem afirma ter contraído infecção após receber três injeções em hospital de Blumenau

Situação aconteceu no dia 19 de dezembro de 2023

Um morador de Blumenau teve uma infecção, segundo ele, após tomar três injeções ao receber um diagnóstico de distensão muscular no Hospital Santo Antônio, em Blumenau. Ricardo Santos Silva, de 43 anos, relatou que, por conta da infecção, não consegue trabalhar e realizar tarefas simples do dia a dia. Ele apresentou para a reportagens exames que comprovariam o fato.

“Daquele dia até agora, eu sinto dor para dormir e para acordar. É o dia todo assim. Tomo vários remédios”, conta. O homem, que mora em Blumenau há quatro anos, procurou atendimento médico no dia 18 de dezembro de 2023 com dores nas costas ao respirar. 

O caso

Ele foi diagnosticado com distensão muscular e precisou tomar três injeções. “Eu pedi a ela para aplicar acima da nádega porque eu sou magro então minha lateral tem pouca carne, mas ela disse que ela era profissional e sabia o que estava fazendo”, relembra. 

Depois deste dia, o local começou a inchar e a doer. Segundo Ricardo, sua dor é tão intensa que dificulta as tarefas mais simples do dia a dia como andar, comer e dormir. Durante esse período, ele conseguiu um novo emprego, porém não conseguiu comparecer à empresa.

Remédios que Ricardo precisou tomar após o atendimento. | Crédito: Arquivo Pessoal

“Eu tentei ir para o hospital outras vezes, mas sempre voltava com a receita dos mesmos remédios”, conta. Esses remédios, como não estão disponíveis pelo SUS, foram comprados por meio de vaquinhas que amigos e familiares de Ricardo fizeram. 

No entanto, os remédios não ajudavam na dor intensa. Ricardo, que é de Salvador, no estado da Bahia, veio para Blumenau em busca de emprego. Neste período de 36 dias, desde o início das dores, ele fez um teste admissional em uma empresa. 

Ele precisou passar por um clínico e seus exames estavam alterados. “O exame constatou uma alteração na minha glicose e o médico alertou que eu estava com uma infecção no local, já muito forte”, acrescenta.

Exames realizados

Ricardo realizou uma ultrassom no dia 23 de janeiro, que constatou a infecção, que já estava avançada. “O médico disse que tinha pelo menos meia lata de refrigerante apenas de pus abaixo do músculo”, lembra Ricardo. 

Pelo músculo estar muito rígido, não foi possível realizar a drenagem na área. Uma nova tentativa foi realizada no último sábado, 27, após o morador de Blumenau tomar os remédios prescritos. 

O que diz o hospital

Em nota oficial, divulgada ao jornal O Município Blumenau, o Hospital Santo Antônio relatou que o paciente havia recebido uma medicação intramuscular, que evoluiu para um hematoma e, posteriormente, teria infeccionado. 

“Esteve novamente em consulta, sendo avaliado pela equipe de cirurgia geral, que naquele momento optou por tentar tratar conservadoramente com antibioticoterapia”, explica a nota. 

No entanto, após nova avaliação foi optado pela realização de uma drenagem cirúrgica. O hospital relatou na nota que o paciente segue em tratamento.

Confira a nota completa:

“O paciente Ricardo Santos Silva esteve na Urgência e Emergência do Hospital Santo Antônio no dia 19/12, tendo recebido medicação intramuscular. Evoluiu com provável hematoma que posteriormente infectou. Esteve novamente em consulta, sendo avaliado pela equipe de cirurgia geral, que naquele momento optou por tentar tratar conservadoramente com antibioticoterapia, porém sendo orientado a retornar para reavaliação.

Ao ser reavaliado, foi optado por drenagem cirúrgica, visto que a infecção ainda não estava controlada. O paciente se encontra estável com boa recuperação. 

A complicação de hematomas ou abscessos pós injeção intramuscular apesar de incomum é bem descrita como possível em literatura, não sendo diretamente relacionada a uma má técnica de aplicação.

Lamentamos pelo ocorrido e mantemos o nosso compromisso de dar toda a assistência ao paciente como tem sido feito desde o início do quadro.”

Como ajudar?

Ricardo está empregado desde o dia 15 de janeiro, contudo por conta das dores não está conseguindo comparecer à empresa e seu futuro no trabalho é incerto. “Por conta de amigos, consegui comprar o remédio que o SUS não cobria, mas ainda estou tendo dificuldades”, explica. 

Ele também mora de favor na casa da irmã e apenas ela trabalha. As contas atrasadas envolvem aluguel e outras despesas básicas, além do deslocamento para o hospital. Para ajudar, é possível enviar uma quantia para o PIX de Ricardo, pelo telefone (47) 9 9116-2125, pelo PicPay.

Leia também:
1. Tradicional loja do Centro de Blumenau anuncia encerramento das atividades
2. Morre a atriz Jandira Martini, aos 78 anos
3. BRDE bate recorde histórico de contratações em 2023; só em SC aumento foi de 65%
4. Polícia Civil ouve cerca de 10 pessoas em investigação sobre assassinato de homem em Indaial
5. Homem é atingido por árvore e morre em área de reflorestamento no Alto Vale


Veja agora mesmo!

Presidente do BEC fala sobre os planos para o time em 2024:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo