Júri popular julga motorista envolvido em acidente com três mortes em Gaspar

Acusação tenta condenar Eduardo Hirt por homicídio com dolo eventual, porque invadiu a pista contrária e havia ingerido álcool

Júri popular julga motorista envolvido em acidente com três mortes em Gaspar

Acusação tenta condenar Eduardo Hirt por homicídio com dolo eventual, porque invadiu a pista contrária e havia ingerido álcool

Danubia de Souza

Um júri popular julga nesta terça-feira, em Gaspar, se Eduardo Hirt, 33 anos, deve ser condenado por três mortes causadas por um acidente na BR-470 dez anos atrás. À época acadêmico de Direito, Hirt foi preso em flagrante porque havia ingerido bebida alcoólica. Um mês mais tarde, conseguiu o direito de responder ao processo em liberdade.

A colisão aconteceu no km 29 da BR-470, em Gaspar, em junho de 2007. O jovem na época tinha 22 anos e conduzia um Renault Clio. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, Hirt teria invadido a pista contrária e batido numa caminhonete e numa motocicleta. O motorista do carro, Celso Luiz Adalti, o motociclista José Carlos Nicola e o passageiro Mário Rudney da Silva morreram na hora. Outras duas pessoas ficaram feridas.

O Ministério Público quer a condenação de Hirt por dolo eventual, quando o réu assume o risco de ocorrer o acidente. A defesa sustenta que o acidente foi uma fatalidade, que Hirt não estava em alta velocidade e que ele próprio poderia ter morrido naquele dia. Segundo os advogados, o réu havia ingerido três latas de cerveja.

A previsão é de que a sessão se estenda até o fim da tarde.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio