+

Morador de rua de Blumenau que presta Enem ganha tratamento odontológico

Essa e diversas ações estão sendo feitas por voluntários que se comoveram com o esforço de Arno em mudar de vida

A história de Arno Muniz, o morador de rua de Blumenau de 46 anos que decidiu prestar o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) para tentar uma bolsa de estudos e cursar Direito, gerou uma onda de solidariedade por vários cantos. Arno perdeu boa parte dos dentes ao longo dos anos, por isso receberá tratamento odontológico e outros auxílios de desconhecidos que se comoveram com o relato dele.

A reportagem de O Município Blumenau alcançou pessoas do país inteiro. Uma delas, Ellen Fernanda, dona da página Bate-Papo Sustentável, de Recife, decidiu criar uma corrente do bem. Ela publicou a matéria e pediu ajuda para encontrar Arno. Uma das seguidoras dela, que é de Blumenau, aceitou o desafio.

A pedagoga Naíme Maba não só conseguiu localizá-lo como também viabilizou o tratamento odontológico com uma amiga dentista. Arno, que está desempregado há quatro anos, acredita que não ter os dentes é um dos empecilhos para conquistar um novo emprego. Assim, Deyse Danielle Sebold, de Blumenau, ofereceu o tratamento gratuito. Até meados de dezembro ele terá um novo sorriso.

Naíme, Deyse e Arno durante a primeira consulta à dentista – Naíme Maba/Especial

Um profissional vizinho de Naíme se prontificou a cortar o cabelo e a barba de Arno. Na próxima semana ele deve ir até a barbearia, no bairro Itoupava Norte. A página Razões para Acreditar, que também está na onda de solidariedade junto com Ellen e Naíme, criou uma vaquinha online para pagar um ano de aluguel ao morador até que ele consiga voltar ao mercado de trabalho. Clique aqui para doar. Agora, a principal tarefa é ajudá-lo a encontrar um ofício.

“Eu já trabalhei com moradores de rua e ele sabe se expressar muito bem, porque toda hora que eu perguntava o que ele precisava, ele respondia que precisava de um emprego. Eu senti que ele era diferenciado”, conta Ellen sobre uma videochamada que fez com Arno com a ajuda de Naíme.

Além disso, nesta quinta-feira, 7, representantes do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Furb levarão Arno para conhecer a unidade de ensino. Lá, serviços oferecidos à comunidade serão ofertados a ele, como acompanhamento psicológico. Arno terá o primeiro contato com o local que sonha em começar a frequentar no próximo ano: a universidade.

Relembre a história

Nascido em Curitibanos, Arno chegou a Blumenau com cinco anos. Aos 13, ficou órfão de mãe – e praticamente de pai, que o abandonou após a perda da esposa. Quatro anos depois se casou, teve dois filhos e um relacionamento de dez anos. Sempre trabalhou como auxiliar de expedição em indústrias, mas a crise econômica o fez ser demitido em 2015. Tentou novos empregos, mas sem sucesso.

Apesar dos filhos morarem no bairro Itoupavazinha, o pai no Garcia, uma irmã no Passo Manso e outro irmão em Gaspar, Arno preferiu as ruas a ter de depender deles. Desde o começo permanece no mesmo lugar: a esquina da rua São Paulo com a Paraíba, no bairro Victor Konder. Diante das sinaleiras que coordenam o trânsito das duas ruas, pede dinheiro aos motoristas e, à noite, dorme sob a marquise de um prédio próximo ao local.

A pequena pilha de livros ele carrega para onde vai. Tem medo que o material seja roubado por outras pessoas em situação de rua como já ocorreu com alguns objetos, como colchão, coberta e um pequeno fogareiro que possuía.

Ele concluiu os estudos entre 2017 e 2018 através do Exame Nacional para Certificação de Competência de Jovens e Adultos (Encceja), incentivado por assistentes sociais que perceberam seu potencial. Neste ano, decidiu ocupar a mente com a preparação para o Enem. O objetivo é tirar uma boa nota e buscar uma bolsa de estudo para cursar Direito.

“Quero defender os direitos dos moradores de rua. Você não tem ideia do que a gente passa, de todo o preconceito que sofremos”, lamentou.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo