Moradores da Vila Itoupava organizam protesto após morte de irmãs em acidente

Para Corpo de Bombeiros e Polícia Militar Rodoviária, o problema da Serra não se resume à infraestrutura

Moradores da Vila Itoupava organizam protesto após morte de irmãs em acidente

Para Corpo de Bombeiros e Polícia Militar Rodoviária, o problema da Serra não se resume à infraestrutura

Julia Schaefer

Moradores vão fechar a serra da Vila Itoupava na tarde desta sexta-feira, dia 8, das 18h às 19h, para protestar e pressionar o poder público a tomar providências em relação à segurança para quem trafega na rodovia que corta o bairro. O trecho de serra se destaca pela quantidade e gravidade dos acidentes.

No sábado, dia 2, o Celta em que estavam as irmãs Doroti e Dorly Bieging, de 53 e 51 anos de idade, professoras conhecidas na região da Vila Itoupava, bateu contra um caminhão. Elas foram encontradas já sem vida.

No evento no Facebook criado para a paralisação desta sexta-feira os moradores fazem um apelo. Pedem que o governo implante equipamentos para a redução da velocidade e melhore a sinalização do local.

“Nunca é tarde para pedirmos mudança, então vamos nos unir e paralisar a serra da Vila até que seja feito algo que nos dê segurança para transitar por la. Todos nós passamos e temos amigos e parentes que passam pela serra diariamente. Chega de perder vidas e colocar a nossa em risco”, diz o texto.

Problemas não se resumem à infraestrutura

Desde outubro de 2017, ao menos sete pessoas morreram em acidentes de trânsito na Serra da Vila Itoupava, na SC-108, em Blumenau. O número representa quase uma morte por mês. Bombeiros e Polícia Rodoviária Estadual afirmam que o problema não se resume à infraestrutura, e sim à conduta dos motoristas.

“Não é a serra que é fatal. As pessoas são fatais”, justifica o Comandante do posto da Polícia Rodoviária Estadual de Blumenau, Nildo Pasta.

Pasta já trabalha no posto da Vila Itoupava há 23 anos, e afirma que mais de 90% dos acidentes envolvem pessoas que moram nas cidades da região e que estão subindo a rodovia. Para ele a infraestrutura está adequada e tem manutenção frequente.

“Não é uma sinalização de primeiro mundo, mas a serra está bem sinalizada, faz duas semanas que está limpa”, questiona.

O sargento do Corpo de Bombeiros, Airton César Schmits, diz que, assim como a maioria das serras da região, a da Vila Itoupava possui curvas acentuadas. Neste contexto, a boa pavimentação causa sensação de segurança, e os motoristas não assumem o comportamento de alguém que está transitando em uma via perigosa.

“As pessoas andam como se estivessem em um trecho da BR- 101”, compara Schmits.

Óleo na pista

Em curvas que possuem inclinação, como as encontradas no local, ocorre normalmente o derramamento de óleo. Schmits explica que esse óleo acumula nas curvas, e se torna uma causa frequente de acidentes, principalmente com veículos pequenos. E, nestes casos, a chuva se torna um agravante perigoso porque espalha o óleo na pista.

Schmits relata que, em alguns casos, caminhões utilizam um óleo específico para fazer a limpeza. Quando chove a água arrasta esse conteúdo para a estrada, o que também interfere nas condições de tráfego.

Confira casos recentes de acidentes na serra da Vila Itoupava:

Acidente mata duas mulheres na serra da Vila Itoupava, em Blumenau

Acidente na serra da Vila Itoupava mata uma pessoa e deixa ao menos seis feridas

Acidente na Vila Itoupava causa morte de um motociclista, em Blumenau

Bombeiros resgatam homem preso às ferragens de carro em acidente na Vila Itoupava

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio