+

Moraes vota pela condenação de morador de Blumenau envolvido nos atos de 8 de janeiro

Cinco acusados podem cumprir pena de 17 anos de prisão

O julgamento do morador de Blumenau Ângelo Sotero de Lima, um dos envolvidos nos atos de 8 de janeiro, em Brasília, iniciou nesta sexta-feira, 17. O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou pela condenação dele e de outros quatro réus.

Ângelo, de 58 anos, foi acusado de participar na invasão e depredação das sedes dos Três Poderes. Ele foi preso na data e recebeu liberdade provisória em agosto deste ano. Além dele estão sendo julgados Ana Paula Neubaner Rodrigues, Alethea Verusca Soares, Rosely Pereira Monteiro e Eduardo Zeferino Englert.

Todos os réus foram denunciados pela Procuradoria-Geral da República por cinco crimes: associação criminosa armada, tentativa de abolir o Estado Democrático de Direito, tentativa de golpe de Estado, deterioração de patrimônio protegido da União e dano qualificado.

As ações penais são julgadas no plenário virtual, em que os ministros têm um período para votar de forma remota. Até o momento apesar Moraes registrou voto, decretando que eles cumpram 17 anos de prisão. A sessão de julgamento está prevista para durar até as 23h59 de 24 de novembro.

Caso mais essas condenações sejam confirmadas pelo plenário do Supremo. Até agora, a Corte condenou 25 pessoas pelos atos golpistas. Em geral, as penas têm superado os 13 anos de prisão. Todos também estão sendo sentenciados a pagar, solidariamente, multa de R$ 30 milhões para cobrir os danos materiais causados aos prédios públicos.

Com informações da Agência Brasil.

Leia também:

1. Últimas notícias sobre as chuvas na região
2. AO VIVO – Veja imagens do rio Itajaí-Açu em Blumenau
3. Cota de enchente em Blumenau: como consultar o nível de cada rua
4. Mapa interativo mostra pontos de alagamento em Blumenau
5. Segunda comporta da barragem de José Boiteux é fechada após previsões de inundação no Vale do Itajaí

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo