Mulher confessou que matou amiga grávida a tijoladas e tirou bebê com estilete, em Canelinha

Informações são da Polícia Civil

Mulher confessou que matou amiga grávida a tijoladas e tirou bebê com estilete, em Canelinha

Informações são da Polícia Civil

Redação

A mulher presa nesta sexta-feira, 28, suspeita da morte da grávida encontrada em uma cerâmica abandonada em Canelinha, confessou que matou a vítima com golpes de tijolo na cabeça em depoimento, de acordo com a Polícia Civil. No depoimento, a mulher afirmou ter usado um estilete para retirar o bebê do útero da gestante. O bebê está bem, no hospital infantil.

Segundo o delegado Paulo Alexandre Freyesleben e Silva, a mulher admitiu ter contado à vítima que haveria um chá de bebê como forma de atraí-la. Flávia Godinho Mafra estava desaparecida desde a tarde desta quinta-feira, 27, ao sair de carona para um chá de bebê surpresa.

Ainda de acordo com o depoimento, ela levou a grávida para o bairro Galera, onde teria dado um golpe com um tijolo na cabeça da vítima, que caiu no chão. Na sequência, ele teria dado novos golpes, e depois utilizado um estilete para cortar a barriga de Flávia e retirar o bebê.

A mulher ainda informou que estava grávida, e perdeu o bebê em janeiro deste ano. Ela não contou aos familiares, e teve a ideia de roubar o bebê da amiga grávida.

Atualização – 28/08/2020, 16h21
A Polícia Civil corrigiu a primeira informação de que a envolvida no crime teria usado um canivete para remover o bebê. Na verdade, foi usado um estilete.

Saiba mais detalhes do caso:

Assassinato de grávida em Canelinha foi planejado por dois meses; saiba detalhes do caso


Quer receber notícias diretamente no seu celular? Clique aqui e entre no grupo de WhatsApp do jornal

Prefere ficar bem informado pelo Telegram? O jornal tem um canal de notícias lá. Clique aqui para participar

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo