+

Nova chance: após sofrer ataque e quase ser sacrificado, cão ganha cadeira de rodas feita por alunos de Blumenau

Cãozinho Will foi presenteado pela turma de Mecânica do Cedup

Apesar da pouca idade e da aparência fofa, o cãozinho Will, de apenas 4 anos, carrega na bagagem uma história de superação comovente. O animal foi vítima de um ataque de outro cachorro que o deixou paraplégico e, por conta da situação de saúde que se encontrava, precisando de cadeira de rodas, foi abandonado pela tutora. Porém, em uma escola de Blumenau, ele encontrou o amor e cuidado que sempre mereceu.

O ataque

Will havia fugido de casa quando foi atacado por um pitbull, solto propositalmente pelo dono para atacar o cachorrinho. Na ocasião, Will conheceu Dulcirene e Jucemar que, no futuro, se tornariam seus novos tutores. No dia do ataque, o casal atendeu ao pedido de ajuda de uma moça, que estava nas redondezas e viu a tragédia acontecer. Prontamente, decidiram ajudar Will a sair daquela situação.

Eles resgataram Will e o levaram para uma clínica veterinária, onde ficou internado por dois meses. Em uma consulta com o ortopedista, o cãozinho foi diagnosticado com lesão na coluna, o que o deixou sem os movimentos das patas traseiras. 

Quando a tutora de Will foi identificada, ele ainda estava internado. Segundo informações, ela teria ido até a clínica veterinária e concordado com eutanasiar, devido à condição delicada do animal e a necessidade de cuidados especiais caso sobrevivesse.

Um novo lar

Graças a Dulcirene e Jucemar, o que poderia ter sido o fim de Will, se tornou um recomeço. O casal, que estava envolvido na história desde o dia em que o cãozinho foi atacado, decidiu adotar e cuidar dele. Dessa forma, o pequeno teve a chance de começar uma nova etapa da vida em um novo lar. Jucemar é professor, mas também acolhe animais em situação de abandono na própria casa.

Através dele, a conexão do cãozinho com o colégio Cedup Hermann Hering iniciou. O novo tutor de Will trabalhava no Cedup e, durante uma conversa informal na sala dos professores, contou a história do cachorrinho à professora Andrea Cristina Vieira. 

Andrea é orientadora do Espaço Maker, local onde os alunos têm a oportunidade de construir coisas a partir de ferramentas aliadas à tecnologia. Foi lá que uma cadeira de rodas foi desenvolvida especialmente para Will.

Desenvolvimento da cadeira de rodas

A turma do segundo ano do curso Novo Ensino Médio de Mecânica de Precisão, comovida com a história de Will, se tornou responsável por desenvolver a cadeira de rodas com auxílio dos professores. De acordo com a Andrea, a ideia foi aproveitar a cadeira de rodas de alumínio que Will já tinha, emprestada de uma ONG, e fazer uma de PVC. 

O intuito era que a nova cadeira de rodas fosse mais confortável, adequada a altura e largura de Will, e também mais leve, já que devido ao peso da cadeira de alumínio, o cachorro possuía dificuldades para correr e pular.

Cadeira de rodas de alumínio que Will utilizava. Foto: Arquivo pessoal

A nova cadeira de rodas foi apelidada de “Hot Will”, fazendo alusão aos carrinhos “Hot Wheels”. Ela foi produzida com foco em atender às necessidades do cãozinho e também dos tutores, que pediram por uma cadeira que não machucasse eles, os outros pets da casa e não danificasse os móveis e automóveis. 

Para a produção, foram utilizados materiais reaproveitados de construção: cano de PVC e conexões de 20, velcro e cola para cano. Rodas de carrinho foram adquiridas através de vaquinha entre professores e alunos e duas pontas de eixo foram produzidas no Laboratório de Usinagem do Cedup para fixá-las.

Alunos do Cedup desenvolvendo a cadeira de rodas de Will. Foto: Arquivo pessoal

A entrega

Após três meses de muito trabalho para que todo o processo fosse finalizado, no dia 16 de junho a cadeira foi finalmente entregue à Will. 

À esquerda: protótipo da cadeira de rodas. À direita: cadeira de rodas finalizada. Fotos: Arquivo pessoal

“Os alunos são apaixonados por ele”

“O Will esteve novamente com eles em 4 ocasiões, para gravar entrevistas e participar de feira de tecnologia, os alunos são apaixonados por ele”, compartilhou a professora. Andrea também destaca que a turma está com a sensação de dever cumprido. 

Os alunos pretendem ajudar outros cachorrinhos que também precisem de algum equipamento para ter uma melhor qualidade de vida. No entanto, apesar de estarem à disposição para desenvolver os equipamentos, se encontram limitados pela falta de recursos.

Confira galeria de fotos

Como ajudar

Para poder ajudar outros cães, o Cedup está aceitando doações de peitoral, rodas, cola para cano, canos e conexões de 20mm.

Além disso, os alunos estão realizando um projeto dentro da disciplina de Projeto de Vida, com o tema cidadania, para conseguir doação de fralda XGG, ração, pomada e lenço umedecido para o Will.

Quem quiser ajudar, seja com os materiais para novas cadeiras, ou com as necessidades de Will, pode entrar em contato com a professora Andrea através do telefone (47) 9 9905-6473.

Leia também: Cachorro se “esconde” e dorme em cama dentro de vitrine de loja no Norte de SC


Veja agora mesmo!

Clube de Caça e Tiro XV de Novembro nasceu das mãos dos moradores da rua Sarmento:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo