Pedido de organização evangélica para censurar filme da Netflix é negado pela justiça

Damares Alves afirmou que "Lindinhas" traz conteúdo pornográfico envolvendo crianças

Pedido de organização evangélica para censurar filme da Netflix é negado pela justiça

Damares Alves afirmou que "Lindinhas" traz conteúdo pornográfico envolvendo crianças

Redação

Após ser duramente criticado por Damares Alves, Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, o filme Lindinhas, da Netflix, foi alvo de um pedido de censura da organização religiosa Templo Planeta do Senhor.

Entretanto, o juiz Luiz Fernando Rodrigues Guerra rejeitou a requisição. A informação foi divulgada pelo colunista Rogério Gentile, da UOL.

O longa foi premiado no Festival de Sundance, mas a ministra afirma que ele sexualiza crianças. Entretanto, de acordo com o juiz, a Netflix não violou a legislação. Ele também considerou o pedido de exclusão da obra inconstitucional.

História do filme

O filme francês Mignonnes, que nos Estados Unidos recebeu o título de Cuties, foi lançado em 2020. O longa foi escrito e dirigido pela franco-senegalesa Maïmouna Doucouré. Com classificação indicativa de 16 anos, ele mostra uma garota que, buscando se livrar do ambiente conservador de sua casa, envolve-se com um grupo de dança.

Inicialmente, o filme causou polêmica após a divulgação do cartaz pela Netflix. Na arte, as garotas estavam em poses sexualizadas. Entretanto, o pôster divulgado pela empresa é totalmente diferente da divulgação original do filme na França.

Divulgação

Na ocasião, a Netflix dos EUA lamentou “profundamente a arte inadequada” usada na divulgação. “Não estava bem, nem representava esse filme francês que ganhou um prêmio no Festival de Sundance. Agora, atualizamos as fotos e a descrição”.


Quer receber notícias diretamente no seu celular? Clique aqui e entre no grupo de WhatsApp do jornal

Prefere ficar bem informado pelo Telegram? O jornal tem um canal de notícias lá. Clique aqui para participar

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo