+

Polícia faz nova tentativa de capturar homem suspeito de matar professor indígena

Gilmar César de Lima, 22 anos, continua foragido após buscas feitas em Piçarras, Penha e Gaspar

Policiais Civis de Piçarras fizeram mais uma diligência na tarde terça-feira em busca de Gilmar César de Lima, de 22 anos, suspeito de matar o professor indígena Marcondes Namblá, de 38. A polícia já havia feito buscas em residências nas cidades de Penha e Gaspar, onde o suspeito morava. Esta última tentativa foi em Piçarras.

“Nós já estamos com o inquérito policial praticamente pronto e já temos mandado de prisão contra ele. Só falta encontrá-lo. Vamos continuar as diligências pelo estado”, informou o delegado Wilson Masson, de Piçarras.

O crime aconteceu na madrugada do dia 1º de janeiro. Marcondes Namblá foi espancado a pauladas no município de Penha. Imagens de câmeras de monitoramento mostram o momento em que o agressor usa um pedaço de pau para ferir o professor indígena, que estava parado na calçada.

Segundo testemunhas, Marcondes foi morto pois teria mexido com o cachorro do suspeito. O professor indígena estava na praia vendendo picolés, em busca de uma renda extra.

Marcondes Namblá era formado pela Universidade Federal de Santa Catarina e atuava como professor em José Boiteux. Ele foi um dos formuladores da política indígena da Universidade Regional de Blumenau.

O suspeito Gilmar César de Lima já estava com um mandado de prisão em aberto pelo crime de tentativa de homicídio em Gaspar. Ele também já havia sido preso por violência doméstica. Quem tiver informações sobre ele pode fazer uma denúncia anônima para os números 181 ou 190.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo