+

Prefeitura afirma que ponte pênsil que caiu entre SC e RS passou por manutenção há três dias

Confira nota da prefeitura de Passo de Torres na íntegra

Atualização – 20/02/2023, 14:35 – Conforme última atualização do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, o número de desaparecidos no momento é de apenas uma pessoa, diferente do que havia sido informado pela Prefeitura de Passo de Torres em nota às 12h30.

A ponte pênsil entre as cidades de Passo de Torres (SC) e Torres (RS), que caiu na madrugada desta segunda-feira, 20, teria passado por manutenção há três dias, segundo a prefeitura da cidade localizada no Sul catarinense.

Manutenção

Conforme a prefeitura, a manutenção dos cabos de sustentação das cabeceiras e troca das pranchas de madeira são realizadas com frequência pelo município. Uma manutenção teria sido realizada nessa sexta-feira, 17, de fevereiro, com o reparo nos cabos, tirantes, tela e estrados.

A estrutura da ponte fica sobre o rio Mampituba e, segundo informações, 100 pessoas estavam em cima. Uma placa informa que a capacidade da ponte é para 20. Pelo menos 30 pessoas foram resgatadas até o momento e mais de 15 receberam atendimento médico.

Desaparecidos

Com a nota atualizada às 12h30, a prefeitura também confirmou o desaparecimento de seis pessoas, porém não há confirmação de que estavam no local ou que tenham caído no rio. No entanto, o Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, informou que apenas uma pessoa ainda está desaparecida na região.

Segundo informações do CBMSC, os mergulhadores seguem no local em buscas subaquáticas. Oito militares estão na ocorrência, sendo dois mergulhadores e duas motonáuticas e uma embarcação.

Os bombeiros afirmam que o número de desaparecidos está sendo controlado pela Polícia Civil e por conta das informações que chegam constantemente, pode oscilar.

Leia a nota na íntegra

A prefeitura de Passo de Torres vem a público informar que lamenta o incidente ocorrido na Ponte Pênsil sobre o Rio Mampituba, na divisa dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nesta segunda-feira, 20 de fevereiro, aproximadamente às 2h50min, acontecido pelo excesso de pessoas, onde um dos cabos rompeu, visto que a capacidade da ponte, informada nas cabeceiras, é de 20 pessoas.

As corporações militares estão atuando desde o momento do acidente, concedendo todo o apoio necessário à eficácia da operação. O Corpo de Bombeiros Militar e Comunitário do Rio Grande do Sul, Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina e Batalhão de Operações Aéreas empregam todos os esforços técnicos nas buscas e atendimento aos envolvidos.

Segundo o capitão do Corpo de Bombeiros Militar de Passo de Torres/SC, Eric Gomes Vamerlati, informou que até o momento, (12h30min desta segunda-feira), seis pessoas estão desaparecidas, porém, não há confirmação de que estavam no local ou que tenham caído no rio. Isto é, os familiares relataram a falta das pessoas e, diante do acontecido, informam as autoridades competentes. Desse modo, podem os desaparecidos estarem em outro lugar, que não seja do acidente, como na casa de amigos ou familiares.

O Governo do Município formou um Comitê Gestor para tratar do caso, a fim de adotar as medidas cabíveis, salientando-se que segue à disposição de todos.

MANUTENÇÃO DA PONTE

A manutenção dos cabos de sustentação das cabeceiras e troca das pranchas de madeira são realizadas com frequência pelo município, sendo registradas nesta sexta-feira, 17 de fevereiro, a última manutenção preventiva do local com o reparo nos cabos, tirantes, tela e estrados.

BOLETIM MÉDICO

Conforme o sargento do Corpo de Bombeiros Militar de Torres/RS, Jeferson França, não há nenhuma morte confirmada e ninguém em estado grave ou hospitalizado até o momento.

Leia também

1. VÍDEO – Veja momento que ponte pênsil entre RS e SC cede e pessoas caem
2. Justiça obriga Estado a custear cirurgia de gestante de Blumenau; entenda
3. Blumenau e região ficam em alerta devido à previsão de chuva volumosa nesta segunda-feira
4. “Vem me buscar seus porcos”: homem é preso após agredir esposa e xingar PMs no Vale do Itajaí
5. Chega a 24 o número de pessoas mortas após chuvas e deslizamentos em São Paulo


– Assista agora:
André Espezim comenta sobre carreira, política e próximos projetos

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo