Primeiro domingo da 36ª Oktoberfest reúne turistas de todas as regiões do Brasil

Visitantes de diversos estados vieram a Blumenau para conhecer a festa mais alemã das Américas

Primeiro domingo da 36ª Oktoberfest reúne turistas de todas as regiões do Brasil

Visitantes de diversos estados vieram a Blumenau para conhecer a festa mais alemã das Américas

Alice Kienen

Nem a sensação térmica de 42 °C, nem a previsão de um temporal para este domingo, 13, manteve os turistas e os blumenauenses longe dos pavilhões da Vila Germânica. Com os ingressos esgotados antes das 22h no sábado, a festa mais alemã das Américas contou com visitantes de todas as regiões do país neste primeiro fim de semana.

Pavilhões já contavam com muita música e dança logo no meio da tarde. Foto: Alice Kienen

Os dois comentários que mais se destacaram foram complementares: apesar do calor intenso, o chope e a música animou todos que estavam na 36ª Oktoberfest Blumenau. O Município Blumenau conversou com alguns turistas para saber o que eles acharam da festa.

Visitando Blumenau pela primeira vez, os paulistanos Ione e Humberto Padilha ficaram sabendo da Oktoberfest por recomendação de amigos que já visitaram a Oktober. Como a filha do casal se mudou para a Praia dos Ingleses, em Florianópolis, eles aproveitaram a visita para conhecer a festa.

“Ela disse que era muito bonito. Estou amando! Já quero voltar, porque gosto muito do movimento. Como todo ano descemos pra Floripa, quero aproveitar mais Blumenau”, disse Ione.

Ione e Humberto vieram visitar a filha no litoral catarinense e aproveitaram para conhecer a festa. Foto: Alice Kienen

Também por recomendação de amigos, duas famílias de Brasília que são amigas vieram a Blumenau para conhecer a tradicional festa. Eles haviam acabado de chegar na Vila Germânica, mas já estavam munidos de canecos e muito chope.

“Estamos entrando no clima e sentindo a festa”, comentou Domingos Tavares. “Ainda estamos na primeira cerveja, mas só com o peso do caneco dele eu já caio”, comentou a esposa Silvana se referindo ao caneco de vidro do mais novo.

Assim como todos os visitantes com que a redação conversou, o grupo de amigos fica em Blumenau até quarta-feira para aproveitar o desfile da terça.

“A gente avisou a organização que só podia ficar até quarta e eles mudaram a data dos desfiles pra terça pra gente não perder”, brincou Silvana

O casal Domingos e Silvana Tavares (dir.) veio com o amigo Renan Costa (centro) e o casal Solange e Eulico Barros (abaixo) diretamente de Brasília. Foto: Alice Kienen

Alessandro Silva e Wendeon Frazão já estão habituados à altas temperaturas, afinal vieram diretamente de Manaus, mas comentaram que Blumenau não perde para a capital amazonense no calor.

“Trouxemos um monte de roupa de frio na mala pra vir ao Sul, mas não usamos nenhuma”, afirmou Alessandro.

Aproveitando que foram até o Rio de Janeiro para o festival Rock in Rio, os dois aproveitaram para vir à Santa Catarina e conhecer o parque temático Beto Carrero World, em Penha, e a Oktoberfest.

“Fomos no desfile ontem e vamos de novo na terça. É muito bonito, o pessoal realmente se empenha muito para mostrar um trabalho bacana. É como o Carnaval, mas daqui”, opinou Alessandro.

“A festa é maravilhosa! No ano que vem vamos voltar, mas aí estaremos vestidos”, disse Wendeon.

Alessandro Silva e Wendeon Frazão aproveitaram a viagem ao Rio de Janeiro para conhecer Santa Catarina. Foto: Alice Kienen

Tradição familiar

Moradora de Biguaçu, na Grande Florianópolis, Laura Luíza Pazuch vêm à Oktoberfest todos os anos. Há três, ela vem acompanhada do namorado, Diego Hoffmann. Na 36ª edição da festa, eles trouxeram mais um casal de amigos para conhecer a festa.

“É uma tradição de família. Como minha irmã faz aniversário em outubro, nós fretamos um ônibus para trazer parentes, amigos e até clientes do meu padrasto, que é comerciante. Trazemos umas 40 pessoas todos os anos”, conta Laura.

O casal de amigos, Aline Santos e Douglas Clasen, vieram à festa juntos pela primeira vez, mas já têm planos de voltar no ano que vem.

“Realmente vem gente do Brasil todo pra cá. Ontem estava conversando com uma menina e descobri que ela era de Sergipe!”, contou Aline. “Só falta um ar condicionado aqui dentro pra manter o chope bem gelado”, brincou Douglas.

Laura (esq.), que vem à festa todos os anos, com o namorado Diego e os amigos Aline e Douglas. Foto: Alice Kienen
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo