Produção de cerveja abre mercado para indústrias de Blumenau

Sindicato do setor metal-mecânico formou um grupo para se especializar no segmento

Produção de cerveja abre mercado para indústrias de Blumenau

Sindicato do setor metal-mecânico formou um grupo para se especializar no segmento

Julia Schaefer

Capital Brasileira da Cerveja, Blumenau é associada à produção e degustação de cervejas artesanais. O título, porém, está se expandindo para mais setores da economia e beneficiando empresas que, aparentemente, nada têm a ver com lúpulo, água e cevada. Empresários da indústria metalúrgica e mecânica também estão apostando no mercado cervejeiro.

O empresário Luciano Jensen, proprietário da Alcer Inox, está se especializando no desenvolvimento dos equipamentos para a elaboração da bebida. Tudo começou quando um cliente solicitou que ele fizesse uma panela específica para o trabalho. Na época, Luciano ficou intrigado pois não imaginava como seria possível fazer cerveja em casa.

A curiosidade se transformou em paixão. Depois de ingressar em cursos, Luciano começou a fazer a própria cerveja. E esse amor se espelhou na empresa, que fabrica projetos de cozinhas industriais para cervejarias de pequeno porque. No entanto, há previsão de crescimento.

“Estamos agora começando a desenvolver um setor para fabricar peças só para o ramo cervejeiro, em série. Porém, neste momento serão apenas peças pequenas”, afirma.

O Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Blumenau (Simmeb) se envolveu numa rede de incentivo ao novo mercado. De acordo com o gerente executivo, Maurício Rossa, na maioria das vezes as indústrias não precisam adquirir máquinas novas para atender cervejarias.

“Boa parte das empresas têm o maquinário para produzir essas soluções, então acaba sendo apenas um direcionamento de produção. No entanto, algumas delas acabam buscando tecnologias novas porque querem desenvolver um produto diferenciado”, explica.

Maurício conta que o interesse por parte do sindicato surgiu quando perceberam que apenas uma indústria da região estava expondo na Feira Brasileira da Cerveja, que acontece em conjunto com o Festival e Concurso Brasileiro da Cerveja, no Parque Vila Germânica.

“Por este motivo, até mesmo diante de um cenário de crise, nós percebemos que era importante que o Simmeb começasse a realizar ações para o fomento deste mercado”, diz.

Capacitação

Depois disso, o sindicato deu início a uma parceria com a Escola Superior de Cerveja e Malte, quando 30 empresários associados foram capacitados. O grupo foi a uma feira de cerveja em São Paulo, além de visitar cervejarias de Blumenau.

“Estamos agora em um processo de consultoria nas empresas para que elas possam desenvolver as suas máquinas. Também já temos reservada uma ilha na Feira Brasileira da Cerveja, em 2018, com 14 expositores”, comemora Rossa.

Nilton Lacerda, proprietário da Paragone Metalúrgica, está qualificando funcionários para que identifiquem as necessidades das cervejarias.

“Temos a necessidade de, além dos equipamentos técnicos, apresentar um aparato comercial instruído, com engenheiros mestre-cervejeiros”, informa Nilton.

A empresa fabrica equipamentos para praticamente toda a elaboração da cerveja, até o o envase.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio