+

Saiba onde e como será o velório e enterro do Pelé, o Rei do futebol

Pelé morreu aos 82 anos na tarde desta quinta-feira

*Colaborou Bernardo Gonçalves e Otávio Timm

Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé, morreu aos 82 anos na tarde desta última quinta-feira, 29, em São Paulo, após lutar contra um câncer de cólon.

Em comunicado, o Santos Futebol Clube, único clube que Pelé jogou no Brasil, informou como será o enterro e velório do maior ídolo do futebol brasileiro.

O corpo de Pelé será velado na segunda-feira, 2, no Estádio Urbano Caldeira, a Vila Belmiro, em Santos (SP).

O corpo seguirá do Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP), direto para o estádio durante a madrugada e o caixão será posicionado no centro do gramado. A previsão é que o velório ao público tenha início às 10 horas.

A cerimônia seguirá até às 10 horas de terça-feira, 3, quando será realizado o cortejo pelas ruas de Santos, que passará pelo Canal 6, onde mora a mãe de Pelé, dona Celeste.

Após isso, seguirá até a Memorial Necrópole Ecumênica, para o sepultamento reservado aos familiares.

Relembre os dias em que Pelé visitou e jogou em Blumenau

O ex-jogador já visitou e jogou em Blumenau ao lado de outro grande jogador, o Garrincha, falecido no dia 20 de janeiro de 1983, no Rio de Janeiro. Apesar de raros os registros sobre as passagens, historiadores e fãs do esporte guardam memórias desses dois momentos especiais para a cidade.

Um deles é Adalberto Day, cientista social e pesquisador histórico, que divulga em um blog diversas marcas históricas da cidade. Entre as centenas de publicações de Day, estão as que contam como foram os jogos em que Pelé e Garrincha estiveram em Blumenau.

Pelé faz cinco gols

Pelé esteve em Blumenau no dia 30 de agosto de 1961, quando o Santos enfrentou o Grêmio Esportivo Olímpico, no Estádio da Baixada – Na Alameda Rio Branco – goleou o time blumenauense por 8 a 0. Segundo registros oficiais o camisa 10 foi decisivo e marcou cinco gols na partida.

Entretanto, Adalberto destaca que há quem diga que Pelé fez na verdade quatro gols, e um gol de Formiga tenha sido creditado ao rei do futebol.

Além de atuar nos gramados, Pelé também visitou outros pontos da cidade. Juntamente com o elenco do Santos, ele passou pelo 23º Batalhão de Infantaria, onde foi feito um dos poucos registros encontrados da breve passagem.

Pelé visita o 23º Batalhão de Infantaria em Blumenau. Foto: Reprodução/Grêmio Esportivo Olímpico

Ainda segundo o pesquisador histórico Adalberto Day, Pelé também visitou a fábrica da Artex, no Garcia. Uma foto do arquivo histórico de Blumenau comprova a passagem do atleta pela empresa, onde distribuiu autógrafos à fãs.

(Secretaria Municipal de Cultura de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva / Fundo: Acervo iconográfico – Fundo Hans Raun – Artex – Visitas autoridades)

Mané Garrincha

Em 1969, também no dia 30 de agosto e exatos oito anos depois da visita de Pelé, foi a vez de Garrincha visitar e atuar em Blumenau. O anjo das pernas tortas, como era conhecido, vestiu a camisa do Grêmio Esportivo Olímpico, em uma partida contra o Caxias, de Joinville, durante um torneio amistoso – que levava o nome da atriz Vera Fisher, ganhadora do prêmio de Miss Brasil naquele ano.

Um texto do ex-narrador Edemar Annuseck, publicado no Blog de Adalberto Day, detalha como foi a passagem do jogador que fez história com as camisas de Botafogo e seleção brasileira.

“O resultado foi empate em um gol. Eu assisti este jogo em que Garrincha “A alegria do povo” vestiu a camisa do Grêmio Esportivo Olímpico, estádio lotado. Garrincha pouco participou da partida, em lances isolados e sem brilhantismo, o pouco que fez, foi bater uma falta no final do jogo, e a bola bater no poste defendido pelo goleiro caxiense. – Garrincha mesmo assim conseguiu arrancar aplausos dos blumenauenses, que reconheceram todo talento do ex grande atleta, nascido em Pau Grande Rio de Janeiro em 28 de outubro de 1933 e falecido em 20 de janeiro de 1983. O Grêmio Esportivo Olímpico teve este privilegio de ter Garrincha o maior ponta direita da história do futebol, jogar com a camisa grená. Infelizmente os dirigentes grenás, nada possuem a respeito deste jogo”, descreveu Annuseck.

Ainda segundo o ex-narrador, que na época trabalhava na extinta Rádio Nereu Ramos, Mané Garrincha ficou hospedado no Hotel Glória, localizado na rua 7 de Setembro. Na sacada ele concedeu entrevista aos jornalistas e comunicadores da época.

Leia também:
1. Confira quais praias estão próprias para banho no Foz do Rio Itajaí e SC
2. Adeus ao Rei do futebol: relembre os dias em que Pelé visitou e jogou em Blumenau
3. Litoral catarinense: saiba a situação da BR-101 na última sexta-feira do ano
4. Homem é preso por injúria racial após ofender e rasgar a camisa de segurança de um bar no Vale do Itajaí
5. Bancos não abrem nesta sexta-feira; saiba quando serviços retornam

– Assista agora:
Rogério França: início da banda Vox 3 e inspiração para as músicas

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo