Santa Catarina bate recorde de mortes por Covid-19 nesta sexta-feira

Estado tem 291 pacientes com Covid-19 à espera de um leito de UTI

Santa Catarina bate recorde de mortes por Covid-19 nesta sexta-feira

Estado tem 291 pacientes com Covid-19 à espera de um leito de UTI

Redação

Nesta sexta-feira, 5, Santa Catarina bateu mais dois recordes na pandemia da Covid-19. O maior número de mortes para um único dia – foram 107 nas últimas 24 horas – e também o de casos ativos de Coronavírus, com 38.156. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde (SES)

Além disso, há mais de 11 mil amostras aguardando resultado de teste para a doença. Com o avanço do vírus, o Estado chegou ao acumulado de 700.127 casos desde o início da pandemia (mais 5.853 nesta sexta) e 7.816 mortes (com o acréscimo de 107).

Somente em 2021, foram 2.443 mortes no Estado, o que representa 31,2% do total. Entre os casos, são 171.455 desde janeiro, o que representa 24,4% do total.

Fila UTI em Santa Catarina

Santa Catarina tem 291 pacientes com Covid-19 à espera de um leito de UTI, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgados nesta sexta, 5.

A região Grande Oeste concentra o maior número de pessoas (143), seguida da Grande Florianópolis (39), Meio-Oeste (34), Sul (33), Norte (17), Serra (13), Foz do Rio Itajaí (10), e Vale do Itajaí (2).

Apesar do reforço do governo do Estado na oferta de leitos, o número de pacientes na fila só cresceu: eram 217 na quarta e 280 nesta quinta. A ocupação oficial de leitos de UTI é de 97,%, mas, na prática, não há leitos livres. O Estado tem enviado doentes para tratamento no Espírito Santo e busca aumentar a oferta de vagas.

Ao todo, são 1.014 pessoas internadas em leitos SUS ou privados no Estado entre suspeitos e confirmados com Covid-19, sendo que 595 respiram com auxílio de ventilação mecânica. Nos leitos públicos, são 871 internações por Covid mais 683 doentes de outras enfermidades.

Ranking nacional

Com a alta de mortes causadas pela Covid-19 nas últimas semanas – foram pelo menos 1.160 nos últimos 30 dias -, Santa Catarina escalou posições no ranking nacional que mede a mortalidade da doença. O Estado chegou nesta quinta-feira, 4, a 1.063,3 óbitos por milhão de habitantes. O número cresceu 47% desde o início de 2021.

Santa Catarina iniciou o ano com a 23ª maior taxa de mortalidade do país entre as 27 unidades federativas. O estado está à frente apenas de Minas Gerais, Bahia, Maranhão e Paraná. Com a aceleração dos óbitos, SC subiu para a 18ª colocação e ultrapassou Tocantins, Alagoas, Pará, Piauí e Rio Grande do Norte.

Ou seja, Santa Catarina saiu da quinta para a décima menor taxa do país em apenas 60 dias. Isso depois de passar 2020 inteiro entre os melhores índices do país.

A taxa de mortalidade mede os óbitos em relação ao total da população. Diferente da taxa de letalidade, que mede as mortes em relação aos que contraíram a doença. Neste quesito, o Estado segue em primeiro, apesar do percentual estar em crescimento. Hoje, a taxa de letalidade é de 1,11%, mas já foi de 1,06%, no início de 2021.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo