+

Saque calamidade: moradores de Rodeio poderão sacar FGTS

Municípios de Angelina e Boa Vista da Aparecida também foram beneficiados

Trabalhadores de Rodeio que foram afetados pelas chuvas dos últimos dias poderão sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por calamidade. O benefício foi liberado neste sábado pela Caixa Econômica Federal.

Saiba mais: Buscas por menina de um ano e meio vítima de deslizamento em Rodeio continuam

A liberação pode ser solicitada por meio do Aplicativo FGTS. Moradores de Angelina, na Grande Florianópolis, e Boa Vista da Aparecida (PR) também serão beneficiados. Os prazos variam e em Rodeio vai até dia 19 de março.

É necessário possuir saldo na conta do FGTS e não ter realizado saque pelo mesmo motivo em período inferior a 12 meses. O valor máximo para retirada é de R$ 6,2 mil.

A solicitação é realizada de forma fácil e rápida pelo aplicativo FGTS, opção Meus Saques, no celular, sem a necessidade de comparecer a uma agência. Ao registrar a solicitação é possível indicar uma conta da Caixa, inclusive a Poupança Digital Caixa Tem, ou de outra instituição financeira para receber os valores, sem nenhum custo.

O aplicativo está disponível para download gratuito nas plataformas digitais e é compatível com os sistemas operacionais Android e IOS.

Como solicitar saque FGTS

• Realizar o download do app FGTS e inserir as informações de cadastro; ir na opção “Meus saques” e selecionar “Outras situações de saque — Calamidade pública” — acessar a cidade;

• Encaminhar os seguintes documentos: foto de documento de identidade, comprovante de residência em nome do trabalhador, emitido até 120 dias antes da decretação de calamidade;

• Selecionar a opção para creditar o valor em conta CAIXA, inclusive a Poupança Digital CAIXA Tem, ou outro banco e enviar a solicitação;

• O prazo para retorno da análise e crédito em conta, caso aprovado o saque, é de cinco dias úteis.

Informações sobre a documentação:

• Carteira de Identidade — também são aceitos carteira de habilitação e passaporte;

• Comprovante de residência em nome do trabalhador: conta de luz, água ou outro documento recebido via correio, emitido até 120 dias antes da decretação de calamidade.

• Certidão de Casamento ou Escritura Pública de União Estável, caso o comprovante de residência esteja em nome de cônjuge ou companheiro(a).

Para mais informações, os trabalhadores podem acessar o site da CAIXA ou entrar em contato com a CAIXA pelo Fale Conosco 0800 726 0207.

– Assista agora:
Conheça os pratos típicos e mais pedidos da Festa Pomerana, em Pomerode

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo