Suspeito de homicídio em Blumenau é preso pela segunda vez em Pomerode

Ele foi liberado após alegar legítima defesa, mas investigação descartou possibilidade

Suspeito de homicídio em Blumenau é preso pela segunda vez em Pomerode

Ele foi liberado após alegar legítima defesa, mas investigação descartou possibilidade

Redação

O suspeito de ter matado Alan Pinto Brasil, de 30 anos, foi preso novamente pela Polícia Civil. A Divisão de Investigação Criminal voltou a Pomerode para deter o homem de 21 anos após investigarem a declaração de legítima defesa dele e não encontrarem comprovação.

O crime ocorreu no primeiro dia de novembro do ano passado, no bairro Itoupava Central. Alan foi encontrado nu embaixo da cama. Além de ter vários sinais de violência, ele foi morto a facadas. A vítima era natural de Salvador, na Bahia.

Cinco dias depois, o suspeito foi localizado em Pomerode e detido. O jovem assumiu o crime, mas alegou legítima defesa. Segundo ele, Alan teria tentado forçar ele a ter relações sexuais, inclusive usando uma faca.

Segundo o possível assassino, eles teriam entrado em luta corporal. Neste momento, ele teria conseguido pegar a faca e golpear a vítima. Em seguida, ele fugiu com o Gol Plus de Alan e o celular dele, abandonando ambos em um posto de gasolina próximo ao endereço.

Polícia Militar/Divulgação

Porém, após investigações e análises do Instituto Geral de Perícias no local do crime, a tese de legítima defesa foi descartada. De acordo com a DIC, o autor do crime não apenas deve ter torturado a vítima, já que ele estava amordaçado e com os pés amarrados, como também mandou fotos da cena do crime para amigos se vangloriando.

Portanto, o homem foi preso preventivamente e encaminhado ao Presídio Regional de Blumenau, onde permanece à disposição da Justiça.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo