Trabalhadores do setor de eventos preparam manifestação em frente à Prefeitura de Blumenau

Eles exigem o retorno dos eventos na cidade; manifestação será a partir das 10h

Trabalhadores do setor de eventos preparam manifestação em frente à Prefeitura de Blumenau

Eles exigem o retorno dos eventos na cidade; manifestação será a partir das 10h

Cristóvão Vieira

O setor mais abalado durante esta pandemia é, sem dúvidas, o de eventos. Os empresários e trabalhadores do ramo estão impedidos de realizar suas atividades há quatro meses. As dívidas se acumulam enquanto isso, e medidas extremas – como a venda do próprio carro – se tornam alternativas comuns entre esses profissionais que buscam a sobrevivência.

Diante desta situação, profissionais que abrangem toda a cadeia produtiva do setor de eventos – músicos, decoradores, promotores, empresários, seguranças, garçons, entre outros – decidiram realizar uma manifestação em Blumenau.

Nesta sexta-feira, 17, a partir das 10h, são esperados até 1 mil trabalhadores do segmento para participarem do protesto em frente à Prefeitura de Blumenau. Além do manifesto, serão também coletadas assinaturas para um abaixo-assinado exigindo o retorno dos eventos na cidade.

Entre os organizadores está o empresário e DJ Ailton Dyone Falcão Biazon, o DJ Kinoxx. “Não aguentamos mais ficar parados, sem gerar nenhum tipo de renda. Dependemos totalmente dos eventos. As dívidas estão vindo, mas meu salão está fechado”.

A manifestação, conforme explica o DJ, será pacífica, e pede somente uma solução para a situação dos profissionais de eventos. “Nunca pensei que faria uma manifestação pelo direito de trabalhar”. Segundo ele, todos os integrantes do protesto deverão usar máscaras. Haverá álcool gel no local e também serão respeitados os distanciamentos.

A decisão deste retorno, contudo, não depende apenas da Prefeitura de Blumenau. O governo do estado decidiu pelo prolongamento do decreto que proíbe a realização de eventos e shows em Santa Catarina.

Colaborou Jotaan Silva.


Ainda não está no grupo de notícias do jornal no WhatsApp? Clique aqui e entre agora mesmo.

Você tem Telegram? O jornal tem um canal de informações lá. Clique aqui e participe.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo