Tribunal do júri julga acusado de matar Tamara nesta quarta-feira

Ministério Público espera que ele seja condenado a pelo menos 20 anos de prisão

Tribunal do júri julga acusado de matar Tamara nesta quarta-feira

Ministério Público espera que ele seja condenado a pelo menos 20 anos de prisão

Julia Schaefer

O Fórum de Blumenau está com quase todas as cadeiras ocupadas. Em uma das filas, familiares e amigos de Tamara Regina Pereira seguram cartazes pedindo por justiça. Gelton Wreczinski, acusado de ter matado a jovem de 23 anos em 2014, está sendo submetido a júri popular nesta quarta-feira, dia 4.

Há quase quatro anos os familiares de Tamara esperavam por este momento. Gelton foi indiciado por sequestro, furto, estupro, homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.

O resultado sairá na tarde da quarta-feira, mas a expectativa do Ministério Público é de que ele seja condenado a pelo menos 20 anos de prisão. Ele já está preso há quatro anos no Presídio Regional de Blumenau. O promotor do caso é o Odair Tramontin.

O advogado do acusado, Jeremias Felsky, diz que não há provas suficientes para condená-lo. Gelton nega que tenha cometido o crime. Confirma que o carro que aparece nas câmeras de monitoramento é dele, mas diz que não era o condutor.

O crime

Em junho de 2014, Tamara Regina Pereira estava em um ponto de ônibus no bairro Água Verde, em Blumenau, quando foi surpreendida e levada por um carro. Câmeras de monitoramento que estavam no local flagraram o momento em que entra no carro. O corpo dela foi encontrado 12 dias depois disso, no município de Ilhota.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio