Vereadores reeleitos em Blumenau comentam os desafios dos próximos anos

O Município ouviu os nove parlamentares que seguirão na Câmara Municipal em 2021

Vereadores reeleitos em Blumenau comentam os desafios dos próximos anos

O Município ouviu os nove parlamentares que seguirão na Câmara Municipal em 2021

Cristóvão Vieira

Dos 15 parlamentares que vão compor o legislativo blumenauense no mandato 2021 a 2024, nove deles são vereadores reeleitos neste ano de 2020. A diplomação, cerimônia em que a Justiça Eleitoral confirma que os escolhidos pelo voto popular estão aptos a assumir o cargo, aconteceu na última quarta-feira, 16.

Foram reeleitos pela população: Adriano Pereira (PT); Ailton de Souza, o Ito (PL); Alexandre Matias (PSDB); Almir Vieira (PP); Bruno Cunha (Cidadania); Gilson de Souza (Patriota); Jovino Cardoso (Solidariedade); Marcelo Lanzarin (Podemos); Marcos da Rosa (DEM).

A reportagem conversou com os nove parlamentares que seguem na Câmara. Foram questionados sobre suas reações ao terem a reeleição confirmada e as pautas para os próximos quatro anos. Confira o que disseram os parlamentares.

Adriano Pereira (PT) – 2.410 votos

Arquivo pessoal

Adriano Pereira tem 42 anos, é blumenauense, músico e tem formação na área de gestão pública. Foi eleito vereador pela primeira vez em 2012, e vai para seu terceiro mandato na Câmara. É morador da região da Velha.

O Município Blumenau: Como você recebe e analisa o novo mandato para o qual a população o elegeu?

Adriano Pereira: Recebi essa informação com gratidão e com satisfação, pela certeza de que o trabalho até aqui foi reconhecido. A luta comunitária, o trabalho em prol dos 35 bairros acima de qualquer questão partidária. Foi o reconhecimento da nossa forma de trabalhar, sempre presente na comunidade, fazendo da política uma ferramenta junto ao povo. Gratidão! E a votação poderia até ter sido melhor. Muitos eleitores meus estavam em isolamento e não foram votar por serem grupo de risco.

OMB: Qual será sua postura e quais serão as pautas de seu novo mandato?

Adriano Pereira: Lutar pelos anseios da população, através das redes sociais, do gabinete, sempre fazendo o possível. Da minha parte, sempre estive à disposição para o diálogo e em busca de soluções. Represento o povo e fui eleito pelo povo. Quanto à postura na Câmara, não faço oposição só por fazer. Se a administração municipal acertar e fizer aquilo que cabe a ela, ou se não cumprir ou deixar a desejar na sua obrigação, nosso papel é ser enfático e cobrar com firmeza. Exigir que o poder público cuide do mato nas ruas, das crianças, que faça mutirão para pavimentar ruas que ainda não foram contempladas, saúde. Nosso trabalho é comprometido com o povo, e é feito com independência.

Ailton de Souza, o Ito (PL) – 2.638 votos

Rafael Carrasco/Divulgação

Ailton de Souza, conhecido como “Ito” é natural de Blumenau e tem 56 anos. Atuou como líder comunitário, microempresário, administrador, representante comercial, além de ter exercido cargos públicos. Foi eleito para a primeira suplência em 2008 e em 2012, até que garantiu vaga entre os 15 parlamentares da Câmara em 2016. Ito é morador do bairro Itoupava Central.

OMB: Como você recebe e analisa o novo mandato para o qual a população o elegeu?

Ito de Souza: Foi uma boa notícia, mesmo a gente sabendo das dificuldades por conta da pandemia. Foi um ano atípico. Recebi com muito carinho a confirmação nas urnas, que referenda o nosso trabalho durante os últimos quatro anos e mostra que estamos no caminho certo aos olhos do povo.

OMB: Qual será sua postura e quais serão as pautas de seu novo mandato?

Ito de Souza: Eu vou continuar a atender denúncias que chegarem ao meu gabinete e a fiscalizar o uso dos recursos públicos. Também vou tentar articular junto ao senador Jorginho Melo (PL) recursos para a nossa cidade. Blumenau precisa continuar crescendo. Que a população possa continuar recebendo investimentos e mais empregos possam ser gerados para que a gente possa sair dessa crise.

Alexandre Matias (PSDB) – 2.037 votos

Câmara de Vereadores/Divulgação

Alexandre Matias é natural de Blumenau e tem 39 anos. É formado em Administração pela Furb e pós-graduado em Contabilidade, Auditoria e Controladoria da Fundação Getúlio Vargas. Já atuou em cargos no governo do Estado na região. Foi eleito pela primeira vez em 2016, e vai para seu segundo mandato. Matias é morador do bairro Escola Agrícola.

OMB: Como você recebe e analisa o novo mandato para o qual a população o elegeu?

Alexandre Matias: Tenho apenas que agradecer à confiança que a comunidade depositou no nosso trabalho, fruto de muito esforço desde 2017. Da mesma forma como há quatro anos eu era o novato aqui na Câmara, desejo boa sorte aos seis novos vereadores. Me coloco à disposição deles caso precisem de algum auxílio ou de alguma informação.

OMB: Qual será sua postura e quais serão as pautas de seu novo mandato?

Alexandre Matias: A gente tem uma responsabilidade muito grande, a exemplo do que já tínhamos e vínhamos trabalhando nos últimos quatro anos. Temos que intensificar o nosso trabalho nos próximos quatro, buscando sempre a solução das demandas da comunidade. Acho que essa é a prioridade que temos que ter. Avançar o desenvolvimento da nossa cidade.

Almir Vieira (PP) – 1.933 votos

Câmara de Vereadores/Divulgação

Almir Vieira é blumenauense e tem 47 anos. É graduado em Gastronomia, cursa Direito e é pós-graduado em Gestão Pública. Foi eleito pela primeira vez em 2016, e vai para seu segundo mandato. É morador da região da Fortaleza.

OMB: Como você recebe e analisa o novo mandato para o qual a população o elegeu?

Almir Vieira: Foi um pleito eleitoral bem diferente. Mais de 86 mil pessoas não foram às urnas principalmente por conta da pandemia. Defendíamos a tese de nem haver eleição. Nenhuma das projeções deram certo, nem do nosso partido e nem dos demais. Mas estou muito feliz. A minha equipe foi guerreira, devo essa vitória e eles e a minha família. Queria também agradecer a toda a cidade e me colocar à disposição de toda a comunidade. Pretendo dar o máximo de mim nos próximos quatro anos.

OMB: Qual será sua postura e quais serão as pautas de seu novo mandato?

Almir Vieira: Quero tentar deixar uma marca nossa e do nosso trabalho, abrir o mandato para as pessoas participarem. Quero entender mais a linguagem do povo. Às vezes a gente acaba não percebendo algumas situações. Quero valorizar mais o empresário porque a cidade precisa de investimento, com uma outra cara. Por isso quero trabalhar muito em cima dos empresários, e também junto com a comunidade. Com a experiência que trouxemos do primeiro mandato, a ideia é contribuir com ainda mais intensidade. Viver mais a rua e estar mais próximo dos bairros.

Bruno Cunha (Cidadania) – 4.892 votos

Câmara de Vereadores/Divulgação

Bruno Horwatitsch Cunha é natural da cidade do Rio de Janeiro e tem 33 anos. Graduado em Direito, especialista em Direito Público e Mestre em desenvolvimento Regional, Bruno atuou como advogado, professor universitário e empresário. Foi eleito pela primeira vez em 2016, e vai para seu segundo mandato. Cunha é morador do bairro Velha.

OMB: Como você recebe e analisa o novo mandato para o qual a população o elegeu?

Bruno Cunha: Agradeço de forma especial àqueles que saíram de casa e colocaram o seu voto de confiança no nosso projeto político, no meu nome. Os 4.892 votos recebidos da população de Blumenau, no meio de um momento tão difícil de pandemia, muito me orgulham. Agradeço de coração ao carinho e a responsabilidade que a gente assume com a honra do nosso trabalho reconhecido, de um mandato que desde o início abdicou de privilégios e que teve posturas de independência. A população de Blumenau reconheceu nosso trabalho através dessa votação expressiva.

OMB: Qual será sua postura e quais serão as pautas de seu novo mandato?

Bruno Cunha: Temos a responsabilidade e a obrigação de fazer um segundo mandato nos mesmos moldes do primeiro. Um mandato econômico, um mandato independente e um mandato propositivo, que pensa a cidade de uma forma diferente. A gente representa hoje um viés mais progressista no sentido de defender uma Blumenau do século 21, que discute as temáticas que estão acontecendo em outros lugares. Trazer temas como a inclusão das pessoas com deficiência, as políticas de juventude, novas formas de desenvolvimento econômico, direito dos animais, sustentabilidade, combate à violência contra a mulher. Esses assuntos são muito importantes para serem discutidos no legislativo da nossa cidade. É dar atenção aos bairros pensando por esse linha de raciocínio, e sempre com muito respeito ao dinheiro da população.

Gilson de Souza (Patriota) – 3.311 votos

Professor Gilson, como é conhecido, é natural de Itajaí, tem 40 anos e mora em Blumenau há 33. É formado em Economia pela Furb e em Matemática pela Uniasselvi. Há 10 anos é professor na rede pública. Elegeu-se pela primeira vez em 2016, e vai para seu segundo mandato. É morador do bairro Nova Esperança

OMB: Como você recebe e analisa o novo mandato para o qual a população o elegeu?

Professor Gilson: Fico feliz porque o eleitor referendou o nosso trabalho. Essa foi uma eleição tão esquisita. Foi impressionante, todos apreensivos, um negócio absurdo. Nós realmente fomos uma renovação que cumpriu com aquilo que as pessoas esperam de um político. Tiramos regalias e fomos o gabinete mais econômico*. Eu queria entrar para fazer a diferença e a comunidade percebeu que cumprimos o que prometemos. O nosso primeiro mandato foi realmente a renovação que eu esperava. Quero agradecer muito a campanha com os amigos e apoiadores, sem “bandeiraço” e sem carreata. Foi no corpo a corpo. Sentimento de gratidão por essas 3.311 pessoas que nos apoiaram.

*A reportagem checou a afirmação do vereador de que seu gabinete havia sido o mais econômico da Câmara e ela é verídica. Segundo dados do Portal da Transparência da Câmara de Vereadores de Blumenau, o gasto do gabinete do Professor Gilson foi de R$ 5.206 entre janeiro de 2017 e julho de 2020. Este foi o menor valor entre os parlamentarem que cumpriram o mesmo período de mandato. 

OMB: Qual será sua postura e quais serão as pautas de seu novo mandato?

Professor Gilson: Gosto de pautar minhas decisões em cima de números. Quero fazer uma fiscalização de forma independente. Eu sempre falei que teria essa postura, independente de quem fosse o prefeito e independente de eu apoiá-lo ou não. Serei um vereador que irá apoiar bons projetos, mas será crítico.

Jovino Cardoso (Solidariedade) – 2.656 votos

Câmara de Vereadores de Blumenau/Divulgação

Jovino Cardoso Neto é blumenauense e tem 52 anos. É formado em Teologia e já atuou na presidência de cinco Associações de Moradores da cidade de Blumenau. Elegeu-se vereador em 2004 e em 2008. Em 2012, foi vice-prefeito após vencer o pleito na chapa de Napoleão Bernardes (então no PSDB, hoje no PSD). Voltou à Câmara Municipal em 2016 elege-se novamente, agora para seu quarto mandato no legislativo blumenauense, sendo o mais antigo parlamentar da casa. Jovino é morador do bairro Escola Agrícola.

OMB: Como você recebe e analisa o novo mandato para o qual a população o elegeu?

Jovino Cardoso: A Câmara tem grandes nomes. Hoje são seis novos vereadores que estão entrando e eu tive a oportunidade de estar aqui por mais tempo. Tenho certeza que a legislatura vai conseguir fazer um bom mandato. Toda decisão será tomada em conjunto, para o bem da cidade. Acredito que os novos vão se dar muito bem.

OMB: Qual será sua postura e quais serão as pautas de seu novo mandato?

Jovino Cardoso: Cada eleição que a gente passa e cada mandato de vereador tem os seus desafios naturais. Temos um desafio diferente que a pandemia trouxe. Algumas ações por parte dos governos, do legislativo e do judiciário, que não agradam a população. Com algumas ações que nós temos votado aqui na Câmara não têm sido diferente, e no próximo ano vamos ter grandes desafios. Vamos acompanhar os anseios da comunidade e votar aquilo que for favorável ao povo.

Marcelo Lanzarin (Podemos) – 1.942 votos

Rafael Carrasco/CMB

Marcelo Lanzarin é natural do Rio de Janeiro e tem 46 anos. É formado em Medicina pela Universidade Federal de Santa Maria (RS). Em Blumenau, já atuou na rede pública de saúde e em cargos dentro da Secretaria, inclusive como secretário municipal. Elegeu-se pela primeira vez em 2016, e vai para o seu segundo mandato. Lanzarin é morador do bairro Vila Nova.

OMB: Como você recebe e analisa o novo mandato para o qual a população o elegeu?

Marcelo Lanzarin: Ter a oportunidade de voltar para um segundo mandato significa que as pessoas acompanharam nosso trabalho e acreditam que eu posso continuar contribuindo. Atuei na gestão, não só na secretaria como na presidência da Câmara. É um desafio grande, que toma bastante tempo e reflete o resultado que tivemos. Eu não tinha muito tempo para estar nas ruas porque me enfie de cabeça na gestão da Câmara. Fizemos um planejamento nesses dois anos, com quatro eixos principais e o investimento para construirmos uma sede própria para o legislativo. Busquei tratar a Câmara com seriedade e com gestão, e acho que a população viu isso.

OMB: Qual será sua postura e quais serão as pautas de seu novo mandato?

Marcelo Lanzarin: Eu defendo o sistema único, a saúde. Acredito que tempos condições de melhorar algumas coisas. Nas minhas propostas, eu trago aquilo que já venho defendendo há algum tempo. Precisamos avançar na descentralização dos hospitais, na questão do mutirão de cirurgias no Hospital da Vila Itoupava. Também vou continuar minha defesa da importância da boa gestão pública. Acho que as eleições deixaram a mensagem de que precisamos nos aprimorar e prestar atenção naquilo que a população espera da gente. Teve mudança. A vantagem da democracia é discutir debater ideias entre aqueles que pensam a cidade.

Marcos da Rosa (DEM) – 2.980 votos

Câmara de Vereadores/Divulgação.

Marcos da Rosa é natural de Laguna e tem 44 anos. É formado em Administração, bacharel em Teologia e MBA em Gestão Pública. Anteriormente, havia sido assessor parlamentar do vereador Jovino Cardoso. Elegeu-se pela primeira vez em 2012, e está indo para o seu terceiro mandato. Marcos da Rosa é morador do bairro Itoupava Central.

OMB: Como você recebe e analisa o novo mandato para o qual a população o elegeu?

Marcos da Rosa: É um sentimento de gratidão porque a população reconheceu o nosso trabalho. Precisei fazer todo um desenho dentro do partido. Tinha uma apoiadora que virou candidata para compor a nominata, minha chefe de gabinete que se elegeu*. Várias pessoas da minha equipe se candidataram e ainda assim fiquei na quarta colocação. Fico muito feliz por isso. Agora é trabalhar.

*A chefe de gabinete de Marcos da Rosa, Silmara Miguel (PSD), elegeu-se vereadora com 1.961 votos. 

OMB: Qual será sua postura e quais serão as pautas de seu novo mandato?

Marcos da Rosa: Eu gosto muito da função de representar a população nas suas demandas. Sou um vereador que vai aos bairros e indica para levar soluções, dar condições de governabilidade. O prefeito é eleito porque a população julgou que ele é o melhor para estar lá. Sempre ajudei o Napoleão (Bernardes, prefeito de Blumenau entre 2013 e 2016) e sigo ajudando o prefeito Mário, legislando e fiscalizando no sentido de fazer o que é melhor para a população.

Colaborou: Victor Palmeira. 


Receba notícias no seu WhatsApp: basta clicar aqui para entrar no grupo do jornal

Clique aqui e inscreva-se no canal no YouTube do jornal O Município Blumenau. Vem muita novidade por aí!

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo