+

VÍDEO – Polícia traz detalhes importantes para investigação do assassinato do morador de rua de Blumenau

Investigação encontrou a origem da arma do crime; assassinato ocorreu há uma semana

A Polícia Civil, por intermédio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), realizou o cumprimento das diligências complementares para o esclarecimento da morte de Giovane Ferreira da Silva de Oliveira, que ocorreu na tarde de sexta-feira, 3, em frente ao supermercado Giassi, em Blumenau.

Segundo a Polícia Civil, a partir dos depoimentos das testemunhas e da análise das imagens de videomonitoramento, foi possível notar que o autor, Gleidson Tiago da Cruz, e a vítima se encontram em dois momentos distintos naquela tarde, sendo o primeiro parcialmente captado pelas câmeras localizadas e que estavam em funcionamento.

No primeiro momento, não houve registro em imagens de discussão, xingamentos, ameaças ou agressões entre as partes. Todavia, testemunhas afirmam à Polícia Civil que conversaram com a vítima após ela ter sido agredida por uma barra de ferro – parte de um carrinho de criança – pelo suspeito, inclusive, uma delas afirmou ter presenciado as agressões.

Leia também: 

O que as testemunhas de assassinato do morador de rua em Blumenau falaram à polícia
“Não há elemento que indique legítima defesa”; saiba o que concluiu juiz que manteve prisão de assassino de vendedor de paçocas

Elas narram que a vítima teria motivado a violência sofrida, em razão da oferta de paçoca que teria realizado a filha do autor. A vítima contou à testemunha que houve xingamentos e ameaças recíprocas, e de que o suspeito havia prometido retornar. Por conta disso, a vítima, iria até se prevenir, buscando uma faca. E o autor seguiu em direção a sua casa.

Autor foi buscar a faca em casa

No segundo momento, câmeras flagraram o autor entrando no seu prédio e logo em seguida, saindo carregando um carrinho de compras, contendo no bolso externo, um objeto semelhante a faca utilizada no crime, conforme relato da Polícia Civil.

Segundo a investigação, o suspeito seguiu em direção ao supermercado, mesmo podendo utilizar outra entrada para acessar o estabelecimento, ele foi em direção a entrada onde estava a vítima, colocou a criança que está carregando no chão, se aproximou da vítima que estava agachada, e imediatamente iniciaram as agressões com a faca que ele trouxe consigo de casa.

Leia também:

Imagens mostram vítima de assassinato em Blumenau sendo esfaqueada pelas costas
EXCLUSIVO – Advogado de defesa traz versão de autor do homicídio em frente a supermercado de Blumenau

“Diante de todos os elementos informativos angariados, infere-se que o autor, após uma discussão sobre a oferta de uma paçoca, retorna ao local para matar a vítima”, destaca o delegado responsável pela investigação, Bruno Fernando.

Antecedentes dos envolvidos

Quanto aos antecedentes dos envolvidos, a vítima foi presa em flagrante pelo crime de furto no ano de 2014. Já o suspeito foi investigado por crime de furto em 2010, em Minas Gerais.

O delegado ainda afirma que somente com a conclusão do laudo cadavérico para saber a quantidade exata de perfurações. A Polícia Civil acredita que o número deve passar de 10 facadas.

O vídeo foi desfocado para proteger as testemunhas do crime e a pedido da Polícia Civil.


Veja agora mesmo!

Paixão de Oktoberfest: após 22 anos, blumenauense conta como encontrou alemão que conheceu na festa:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo