Alunos de escola no bairro Fortaleza Alta protestam por reformas e quadra esportiva

Atualmente, eles praticam atividades esportivas em quadra de areia e campo tomado pelo mato

Alunos de escola no bairro Fortaleza Alta protestam por reformas e quadra esportiva

Atualmente, eles praticam atividades esportivas em quadra de areia e campo tomado pelo mato

Alice Kienen

A estrada de chão que compõe a rua Luiz Krutzsch foi interrompida durante duas horas por estudantes da Escola Patrícia Helena Pegorin. Os alunos realizaram um protesto pacífico, com uso de cartazes e manifestações, na intenção de cobrar por melhorias na estrutura da unidade escolar.

A começar pela rua, sem asfalto, a escola tem uma série de problemas estruturais. O mais apontado é a ausência de um espaço adequado para a prática esportiva. Atualmente, os alunos têm um campinho tomado pelo mato e uma quadra de areia, que não pode ser utilizada em dias muito quentes ou quando chove.

Divulgação

Localizada no bairro Fortaleza Alta, a escola municipal tem 22 anos e conta com cerca de 220 alunos. Heloísa Vincentainer é mãe de dois alunos que se manifestaram, e mostrou indignação com a situação do prédio. “Há mais ou menos 15 anos já há promessas de quadra. Neste ano, o prefeito se comprometeu na frente dos alunos de que ele faria a quadra e investiria na estrutura, pintando e arrumando os banheiros. Foram prometidos até auditório e sala para projetos, como o de fanfarra”.

Segundo Heloísa, na última terça-feira foram chamadas a diretora da escola e a presidente da Associação de Pais e Professores da Escola até a prefeitura para comunicar que os investimentos prometidos não seriam realizados. “Eles iriam apenas tentar reformar os banheiros, que estão caindo, e também a tinta para pintar a escola”.

“Estamos cansados das promessas. Não deveriam ter se comprometido. Os professores fazem um trabalho maravilhoso nessa escola, trabalham muito, mas infelizmente quem não faz a parte é a prefeitura”.

Posição da Prefeitura

A Secretaria de Educação declarou que está trabalhando para atender às demandas dentro das possibilidades da Prefeitura de Blumenau. Confira a nota emitida por eles na íntegra:

 

Cabe aqui ressaltar que a APP da EBM Patrícia H. F. Pegorim recebeu este ano cerca de R$23 mil do bazar com produtos apreendidos pela Receita Federal, realizado pelo Programa Municipal de Educação Fiscal (das Secretarias de Educação e Fazenda), justamente com o objetivo de efetuar melhorias na área esportiva da unidade. Além disso, a APP recebe anualmente recursos do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), destinados a pequenos reparos. No ano passado, a unidade não utilizou todo o recurso e reprogramou o saldo para este ano. Somado ao repasse de 2019, a APP teve à disposição mais de R$10 mil para aplicar em reparos na estrutura da escola. Ainda assim, entendendo que tanto a reforma dos banheiros, como a construção da quadra, requerem investimentos superiores a este montante, a Semed está oferecendo o devido suporte para que a unidade possa receber as melhorias necessárias.

Com relação aos banheiros, a própria secretaria identificou o problema em visita à unidade e tomou a iniciativa de fazer um levantamento do que precisaria ser feito, encaminhando para a elaboração de orçamento. No entanto, cabe ressaltar que a administração pública precisa respeitar os trâmites burocráticos previstos em lei e isso demanda tempo para ser cumprido e executado.

No que se refere à quadra, é preciso esclarecer que a unidade não dispõe de espaço para que se construa uma quadra no formato padrão do FNDE. Com isso, a quadra deverá ser construída com recursos próprios, a partir de projeto adequado à metragem disponível. O terreno próximo à escola, em que hoje a comunidade implantou informalmente um campinho, não pertence ao município e, portanto, não pode ser utilizado para uma obra pública. A Semed realizou este ano o estudo de viabilidade para a construção de quadras com recursos próprios, não apenas na EBM Patrícia H. F. Pegorim, como em outras nove escolas da cidade com características similares.

Considerando a importância da prática esportiva para os nossos estudantes, estas obras estão dentro do planejamento de longo prazo da secretaria. No entanto, o planejamento de investimentos de rede da Semed inclui ainda outras prioridades. Como exemplo, pode-se citar a execução do projeto preventivo de incêndio, que está prevista para o ano que vem e que tem entre as unidades contempladas a referida escola.

Sobre a situação da Rua Luiz Krutzsch, na Fortaleza Alta, a Secretaria de Conservação e Manutenção Urbana (Seurb) informa que a cada duas semanas realiza a manutenção da via, que inclui os serviços de patrolagem e macadamização e quanto a parte de sinalização de trânsito, a Diretoria de Mobilidade Urbana afirma que a sinalização vertical da rua está adequada à legislação. Já a possibilidade de pavimentação na rua, a Secretaria Municipal de Obras (Semob), explica que um projeto de pavimentação do local está sendo licitado, entretanto após isto, caberá ao município ainda, identificar uma fonte de recurso para viabilizar a obra.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo