Caso das marmitas: Polícia Civil confirma que Taynara Motta não existe; entenda

Perfil da jovem é falso

Caso das marmitas: Polícia Civil confirma que Taynara Motta não existe; entenda

Perfil da jovem é falso

Yasmim Eble

O delegado Felipe Orsi, responsável pela investigação do caso do suposto projeto Alimentando Necessidades, em Blumenau, confirmou nesta quarta-feira, 12, que Taynara Motta, nome utilizado em um dos perfis que divulgava o projeto nas redes sociais, não existe.

Havia suspeita de que o perfil de Taynara fosse falso. Conforme noticiado pelo jornal O Município Blumenau, a foto utilizada nas redes sociais era de uma adolescente de 17 anos. Mais detalhes sobre a investigação não foram divulgados pelo delegado.

Veja o vídeo do delegado

Caso das Marmitas

O caso ganhou visibilidade quando diversas pessoas que fizeram doações e outras que seguiram o projeto, começaram a desconfiar da veracidade da ação após um grupo de pesquisa autônomo publicar uma espécie de “dossiê” sobre o caso.

A desconfiança começou pela quantidade de fios (expressão usada no Twitter para contar histórias em uma sequência de postagens) que engajaram nos perfis das duas coordenadoras do projeto, Duda Poleza e sua suposta amiga, Taynara Motta, que agora, segundo a polícia, não existe.

Ambas publicaram prints de conversas que tiveram milhares de reações e divulgaram ainda mais o projeto. Em um dos casos um rapaz pede fotos nuas em troca de doação, já em outro uma pessoa oferece uma suposta carne vencida para que seja utilizada nas marmitas.

A Polícia Civil segue investigando o caso.

Leia também:

VÍDEO – Caso das marmitas: organizadora se pronuncia e diz que encerrou suposto projeto; entenda
– Caso das Marmitas: organizadora do projeto presta depoimento em Blumenau
– Caso das marmitas: polícia confirma registro de 10 boletins de ocorrência em Blumenau

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo