Detento se passa por outro, sai do presídio de Blumenau para trabalhar e não volta

Qualquer informação sobre o foragido deve ser repassada à Polícia Militar

Detento se passa por outro, sai do presídio de Blumenau para trabalhar e não volta

Qualquer informação sobre o foragido deve ser repassada à Polícia Militar

Bianca Bertoli

Um detento do Presídio Regional de Blumenau de 26 anos fingiu ser outra pessoa para poder fugir da prisão. Na manhã de terça-feira, 17, Diego Macoski pegou a ficha de identificação do companheiro de cela e saiu para trabalhar no lugar dele.

O colega, que também cumpria a pena em regime semiaberto, presta serviço para a Companhia Urbanizadora de Blumenau (Urb).

Como ambos são parecidos, os funcionários não perceberam a farsa. Somente durante a chamada feita diariamente nas celas é que os profissionais ser deram conta da ausência de Macoski.

Todos os dias cerca de 60 detentos do semiaberto são liberados para trabalhos externos na Urb e em empresas privadas. Depois do serviço eles retornam à prisão.

Quem tiver qualquer informação sobre o foragido pode acionar a Polícia Militar no 190.

Mais notícias de Blumenau e região

– Defesa diz que João Pizzolatti estava sob efeito de medicação em acidente

– Pessoas que abandonaram idosa em asilo de Brusque deverão responder criminalmente

– Polícia identifica suspeito de assediar mulheres e crianças no Centro de Blumenau

– Sintraseb aceita proposta da prefeitura de Blumenau e encerra greve

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo