Esposa de vereador de Blumenau recebeu auxílio emergencial

Em resposta, legislador afirma que, por estar desempregada, ela teria direito; renda familiar não pode ultrapassar R$3,1 mil

Esposa de vereador de Blumenau recebeu auxílio emergencial

Em resposta, legislador afirma que, por estar desempregada, ela teria direito; renda familiar não pode ultrapassar R$3,1 mil

Alice Kienen

De acordo com os dados divulgados pelo governo Federal, a esposa do vereador de Blumenau, Oldemar Becker (DEM), recebeu o auxílio emergencial voltado para trabalhadores autônomos e pessoas desempregadas de baixa renda durante a pandemia da Covid-19.

O nome de Edamiza Teresinha Boing Becker consta no sistema como autorizada a sacar R$ 600. O saque por parte da esposa do vereador é considerado irregular, pois a renda familiar está acima de R$ 3.135. Apenas como vereador, Becker recebe R$ 11.023,65 mensalmente, mas ele também é proprietário de uma loja de materiais de construção no bairro Velha Grande.

Em resposta à reportagem, o vereador argumentou que ela tem direito ao auxílio por estar desempregada. Ele não se pronunciou sobre o fato de a renda familiar estar acima da permitida. A filha de Becker também recebeu o benefício, mas a reportagem não pôde constatar se ela ainda é dependente do vereador.

O vereador também fez questão de ressaltar que 10% do seu salário está sendo doado para o combate à Covid-19 em Blumenau. Oldemar Becker está entre os vereadores que optou por repassar o valor ao invés de reduzir o salário.

Notícias com casos de fraude no saque do auxílio emergencial tem sido cada vez mais comuns. Apenas em Blumenau, mais de 760 tiveram o valor retido e outras nove tiveram que devolver o benefício. Dentre esses casos também há erros no sistema ou no preenchimento dos dados.

Como denunciar fraudes

Caso algum cidadão saiba sobre o recebimento do auxílio emergencial de forma indevida por alguém ou até mesmo casos de fraudes, pode realizar uma denúncia pelo telefone 121 do Ministério da Cidadania ou de forma on-line pela ouvidoria.


Ainda não está no grupo de notícias do jornal no WhatsApp? Clique aqui e entre agora mesmo.

Você tem Telegram? O jornal tem um canal de informações lá. Clique aqui e participe.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo