Fiscal da Seplan de Blumenau é preso suspeito de cobrar propina para emitir alvará

Prisão ocorreu na manhã desta quarta-feira, 14

Fiscal da Seplan de Blumenau é preso suspeito de cobrar propina para emitir alvará

Prisão ocorreu na manhã desta quarta-feira, 14

Redação O Município Blumenau

Uma nova prisão de servidor municipal envolvido com fiscalizações em Blumenau ocorreu na manhã desta quarta-feira, 14. Desta vez trata-se de Jeanderson Santos, um funcionário de carreira, fiscal da Secretaria de Planejamento Urbano (Seplan), servidor público há 10 anos.

Santos é suspeito de cobrar propina para emitir o alvará de construção uma casa. O denunciante foi o proprietário da residência. Segundo ele, o fiscal visitou a obra em abril e pediu R$ 700 reais para não embargar a obra.

O dinheiro foi deixado em uma caixa de correio. O fiscal teria dado apenas uma notificação e uma multa. Mais recentemente, contudo, ele voltou e pediu R$ 300 para a não aplicação de outra multa, já que o proprietário da casa continua sem alvará.

“Ele estaria perturbando a vítima, solicitando por dinheiro a todo o momento. Nós vamos encaminhar para a central de polícia para os encaminhamentos”, explica o delegado Lucas Gomes de Almeida. Ele passará por audiência custódia na tarde desta quarta.

O próprio denunciante gravou o áudio da conversa e deu voz de prisão ao fiscal. Com ajuda de moradores da localidade, ele segurou o servidor até a chegada da polícia.

Em sua defesa, Santos afirmou que o dinheiro estava lá, mas ele não buscou. A prisão ocorreu na rua Henrique Reif, bairro Nova Esperança.

Em nota oficial, a Prefeitura de Blumenau afirma que aguarda mais informações sobre o caso. “Em relação à detenção do servidor público, vinculado a Secretaria de Planejamento Urbano (Seplan), a Prefeitura de Blumenau esclarece que já realizou a solicitação de informações oficiais à Polícia Civil e que, assim que estiver em posse de tais informações, dará o encaminhamento legal à questão”.

Gerente de fiscalização Faema foi preso há um mês

No dia 19 de julho, há pouco menos de um mês, um gerente de fiscalização do Faema também foi preso em flagrante.

Ele é suspeito de cobrado propina no valor de R$ 5 mil para construtores de uma obra de casas geminadas no bairro Fortaleza, segundo informações da Polícia Civil. Caso os responsáveis pela obra não pagassem o valor, eles seriam multados em R$ 15 mil.

Os construtores da obra conseguiram negociar o valor da propina, baixando para R$ 3 mil. Após a negociação, os construtores entraram em contato com a polícia, que armou o flagrante.

ÁUDIO: Delegado explica ação que prendeu fiscal da Faema de Blumenau

Por volta das 17h, no ato em que o fiscal iria receber o valor em dinheiro, a polícia abordou o fiscal. Segundo os policiais, o fiscal tentou fugir com o veículo oficial da Faema.

À reportagem, o fiscal afirmou que não cobrou propina, apenas estava notificando os responsáveis pela obra. Cleber Farias, um dos sócios da construtora, rechaçou a informação do fiscal. “Se a obra estivesse irregular, ele deveria chegar e multar. Esse é o serviço dele, não cobrar propina”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo