Mário Hildebrandt: “Meu partido sabe que o meu candidato é o Napoleão”

Prefeito de Blumenau diz que apoiará tucano nas eleições deste ano independentemente da decisão do PSB

Mário Hildebrandt: “Meu partido sabe que o meu candidato é o Napoleão”

Prefeito de Blumenau diz que apoiará tucano nas eleições deste ano independentemente da decisão do PSB

Evandro de Assis

No primeiro dia de governo, nesta sexta-feira, 6, o prefeito Mário Hildebrandt (PSB) fez um giro pelas rádios da cidade. Em entrevista à rádio Nereu Ramos, ele foi questionado sobre qual será seu posicionamento caso o PSB esteja em uma chapa adversária à de Napoleão Bernardes (PSDB), que renunciou à prefeitura para disputar as eleições.

Hildebrandt disse que, independentemente do posicionamento do PSB estadual, liderado por Paulo Bornhausen, vai apoiar o tucano:

“O meu candidato é o Napoleão. Ou para o Senado, ou para o governo. Está é a caminhada, meu partido sabe disso e me deu total liberdade. E, se não desse, eu teria outra conversa”.

Segundo Hildebrandt, a posição não é apenas dele, mas do PSB municipal.

Posse concorrida

Alguns dos principais caciques partidários de Santa Catarina, protagonistas na articulação das chapas eleitorais de 2018, estavam presentes à cerimônia de despedida de Napoleão e posse de Hildebrandt: Paulo Bornhausen (PSB), Eduardo Pinho Moreira (PMDB), Raimundo Colombo (PSD), Paulo Bauer (PSDB), Mauro Mariani (PMDB) e Dalírio Beber (PSDB), entre outros.

Para conseguir um espaço numa chapa majoritária (a preferência declarada dele é o Senado), Napoleão precisará da simpatia de alguns destes nomes. Quando discursou, citou diversos políticos e fez agradecimentos individuais.

“Esse jovem político tem uma atitude corajosa para servir o seu povo, para servir a sua cidade”, afirmou o governador Eduardo Pinho Moreira, primeiro a discursar.

Questionado sobre a posição de Napoleão na chapa tucana da próxima eleição, o senador Paulo Bauer (pré-candidato ao governo) disse que quem vai decidir é o partido.

“Todos têm simpatia pelo Napleão, mas não podemos fazer dessa simpatia uma atitude impensada e um possível fracasso eleitoral. Eu coloquei meu nome como candidato ao governo do estado. As demais posições, quem vai definir é o partido”, disse.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio