+

Militares do 23º Batalhão de Infantaria recebem orientação para ficar de sobreaviso

Ainda não há qualquer ordem federal sobre ações relacionadas à greve dos caminhoneiros

Militares do 23º Batalhão de Infantaria receberam orientação para que fiquem de sobreaviso a partir desta sexta-feira. A reportagem apurou que até o momento nenhuma ordem federal relacionada à greve dos caminhoneiros chegou à unidade do Exército em Blumenau, mas o comando solicitou que os soldados permaneçam na cidade e atentos.

Na quinta-feira, algumas atividades externas foram desmobilizadas para que os homens do batalhão permanecessem à disposição do quartel. Nesta sexta, depois do pronunciamento do presidente Michel Temer sinalizando o uso de forças federais, como Forças Armadas, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Força de Segurança Nacional, para desbloquear rodovias, a ordem interna é manter a normalidade e aguardar eventuais instruções do comando.

A reportagem tentou contato com o comando do 23º Batalhão de Infantaria, mas não obteve sucesso até o momento. Segundo o tenente-coronel Arilson Pinheiro Paiva, chefe da comunicação social da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada do Exército, em Florianópolis, não há qualquer definição sobre eventual atuação do Exército em Santa Catarina.

Polícia Rodoviária planeja negociação

Segundo o setor de comunicação social da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Florianópolis, o órgão ainda não recebeu qualquer determinação oficial de Brasília. Porém, a corporação já tem uma linha de atuação planejada para casos assim.

Em primeiro lugar, deve ocorrer uma tentativa de negociação com os manifestantes que boqueiam veículos de carga nas rodovias federais. Caso não ocorra a desocupação, os agentes vão multar todos os veículos estacionados em locais irregulares, inclusive removendo-os com guincho.

Se ainda assim a situação não for resolvida, em último caso os policiais usarão a força, provavelmente com o apoio de outras corporações.

O tenente-coronel Jefferson Schmidt, comandante d0 10º Batalhão de Polícia Militar de Santa Catarina, informou não ter recebido qualquer notificação sobre a greve dos caminhoneiros. Se necessária alteração de conduta, o 10º Batalhão será comunicado pelo Quartel do Comando Geral, de Florianópolis.

Caminhoneiros dizem que ficam

Os caminhoneiros mobilizados na BR-470, em Indaial, não estão dispostos a atender à ordem de desocupação das estradas. Segundo um dos organizadores, conhecido como Magrão (ele não se identifica alegando temor de futuras represálias), os caminhoneiros não estão obstruindo as rodovias ou impedindo a passagem de veículos sem carga, o que não justificaria uma intervenção.

“Até que esse pessoal não venha falar conosco, não vamos sair daqui. E mesmo que eles venham, nós vamos ver. A BR está aberta, nós só não estamos deixando os caminhões de carga passar”, defende.

Os caminhoneiros não reconhecem o acordo feito com o presidente na noite desta quinta-feira, dia 24. Segundo Magrão, os manifestantes querem uma garantia do atendimento das reivindicações.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo