O representante do partido Novo em Blumenau, Rafael Boskovic, encaminhou uma resposta à coluna desta quinta-feira, 22, sobre a relação entre o deputado federal de Pomerode, Gilson Marques, e João Amoêdo

Confira a nota na íntegra:

“Diante de matéria/coluna publicada em “O Município Blumenau”, em 22/02/2021, venho, respeitosamente, esclarecer que segue:

  1. Ricardo Salles foi indicado para o Ministério do Meio Ambiente sem absolutamente nenhuma participação do NOVO. Não foi o partido quem o indicou e a “cúpula” do partido jamais referendou sua participação no governo. A realidade é que o partido sequer foi consultado, seja pelo governo ou pelo próprio Salles, sobre tal indicação. Este foi, inclusive, o fundamento de sua expulsão. Vale ressaltar, neste ponto, que, apesar de ter acatado a decisão da Comissão de Ética Partidária, entendo que a motivação que levou à expulsão de Ricardo Salles tenha sido muito equivocada.
  2. No segundo turno das eleições de 2018, João Amoêdo não declarou voto em Bolsonaro. Aliás, justamente por não ter declarado voto em Bolsonaro, mas ter apenas afirmado que não votaria do PT, é que o ex-presidente do NOVO se tornou alvo de apoiadores mais fervorosos de Jair Bolsonaro.
  3. Por fim, esclareço que os pontos de divergência entre Gilson Marques e João Amoêdo, destacados pelo deputado em resposta às críticas do ex-presidente do partido, decorrem de convicções de defesa da Liberdade. O deputado é contra o lockdown, contra a utilização do FGTS para a criação de auxílio com a poupança (forçada) alheia, contra o inquérito das fakenews e a favor da liberdade de expressão, contra a vacinação obrigatória e contra a prisão ilegal perpetrada pelo STF na última semana.

 

Rafael Boskovic”

5 COMENTÁRIOS

  1. A reportagem foi horrível em matéria de relato do jornalista, total falta de conhecimento do assunto. Lamentável.
    Espero que seja somente falta de informação.

Deixe uma resposta